DHPP divulga detalhes da operação deflagrada em Maceió

DHPP divulga detalhes da operação deflagrada em Maceió

Por Assessoria | Edição do dia 24 de novembro de 2020
Categoria: Notícias, Polícia


A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deu detalhes da operação deflagrada, e concluída no final da tarde dessa segunda-feira (23), com o objetivo de prender pessoas acusadas de homicídios ocorridos na parte alta da Capital alagoana.

De acordo com o delegado Eduardo Mero, coordenador da DHPP, as equipes 2ª, 3ª e 6ª DHC, coordenadas pelos delegados Bruno Emilio e Taciane Virgilio, cumpriram mandados de prisão nos bairros Cidade Universitária, Clima Bom e Benedito Bentes.

Entre os mandados cumpridos estão pessoas acusadas de terem participado do homicídio de Luiz Henrique Custódio de Araújo, de 21 anos, crime ocorrido no dia 16 de maio deste ano, por volta das 23 horas, na Travessa Rosalvo Borges, Santos Dumont, próximo ao Campo dos Santos, Cidade Universitária, em Maceió. Ele foi morto a tiros e agressões.

De acordo com a investigação da DHPP, por meio da equipe comandada pela delegada Taciane Virgilio, a vítima foi morta por membros de uma facção criminosa da qual ele fazia parte. A motivação foi porque Luiz Henrique teria tentado matar uma mulher também faccionada.

Outro caso teve como vítima fatal Maycon Oliveira Macena, de 24 anos e outro homem, também de 24 foi atingido que sobreviveu. O crime aconteceu no dia 18 de julho de 2020, por volta das 20h40, na Rua 26, conjunto Graciliano Ramos. O acusado por este crime também é um jovem de 24 anos. O homicídio em questão foi motivado por disputa por ponto de tráfico de drogas, configurando motivo torpe, além de terem alvejado a vítima fatal pelas costas.

Durante a ação, a equipe sob comando do delegado Bruno Emilio deu cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela 8ª Vara Criminal da Capital contra homens com idades de 18, 21,dois com 27 e um de 29 anos de idade, acusados do  homicídio de Francisco Carlos da Silva Filho, crime ocorrido no dia  14 de março deste ano, no bairro do Clima Bom, tendo como motivação uma dívida entre a vítima e um presidiário, por conta de venda de drogas no bairro.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados