Detran/AL reforça operação Lei Seca

Número de infrações de trânsito registrado no período mostra a necessidade da mudança de comportamento

Detran/AL reforça operação Lei Seca

Número de infrações de trânsito registrado no período mostra a necessidade da mudança de comportamento

Por Agência Alagoas | Edição do dia 5 de fevereiro de 2021
Categoria: Alagoas | Tags: ,


Lays Peixoto

Como um dos principais pontos turísticos do país, Alagoas atrai milhares de turistas no verão. Alagoanos e moradores de todo o Brasil se deslocam nas rodovias e estradas para aproveitar as belezas naturais do estado, o que reforça a necessidade de maior atenção e cuidado no trânsito devido ao aumento no fluxo de veículos. Nesse período, o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran/AL) reforça as ações de fiscalização da operação Lei Seca, e aproveita para dar algumas dicas para uma viagem segura.

Dados da autarquia apontam que, durante o último verão 2019/2020, entre 20 de dezembro e 21 de março, foram cometidas 54.799 infrações em todo o estado. Os números levam em conta as autuações realizadas por todos os órgãos de trânsito, seja da esfera federal, estadual ou municipal, e mostram que grande parte das infrações cometidas estão relacionadas à educação e poderiam ser evitadas.

Um exemplo disso é o número de condutores que foram flagrados conduzindo veículo com celular em mãos ou manuseando o aparelho – quase 2.200 no total.  Outro dado que chama atenção são as 1.694 autuações por condutores ou passageiros que deixaram de usar o cinto de segurança. A infração é prevista no artigo 167 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Conduzir motocicleta sem capacete ou transportando passageiro sem o equipamento de segurança é uma infração gravíssima que soma pouco mais de duas mil autuações nesse último verão em Alagoas, com multa de R$ 293,47 e sete pontos na CNH do condutor. No mesmo período, 2.486 condutores foram flagrados sem habilitação.

De acordo com o chefe de educação para o trânsito, Antonio Monteiro, “o acidente não é uma questão de azar”, porque muitos podem ser evitados com atitudes simples. “As pessoas precisam entender que o acidente de trânsito é uma soma de fatores que colocam em risco a sua vida, a de quem está no veículo e a de outras pessoas. Quando você dirige falando no celular, você não está atento ao que se desloca na sua frente ou aos comandos do veículo, então de certo modo o veículo está andando sozinho”, explica.

Antonio ressalta a necessidade da mudança desse comportamento e também alerta para a importância do uso dos equipamentos de segurança, como o cinto de segurança e a cadeirinha, que são fundamentais para minimizar a gravidade das lesões em caso de acidentes.

Fiscalização

Para aprimorar a fiscalização de trânsito nesse período, o Detran/AL reforçou o patrulhamento da Lei Seca em toda a capital. A operação vem atuando de forma volante, com vigilância próximo a bares, restaurantes e postos de combustíveis, locais onde há maior probabilidade dos condutores estarem sob efeito de álcool.

Em caso de suspeita de direção perigosa, o condutor é abordado e o teste de alcoolemia é realizado e a documentação do veículo e dos condutores é verificada, além da checagem dos equipamentos obrigatórios e cumprimento das demais normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A fiscalização tem sido feita de acordo com todas as recomendações sanitárias de prevenção ao coronavírus.

Ainda para evitar acidentes e imprevistos na estrada, o condutor deve estar atento a algumas dicas fundamentais, como fazer a manutenção do veículo antes de viajar, dirigir com atenção ao realizar ultrapassagens e evitar dirigir com sono ou muito cansado. Como apontou o chefe de educação para o trânsito, grande parte dos acidentes é causado pela falta de atenção, então é necessário verificar as luzes de freio, lanternas, faróis e baterias.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados