Depois do Artesanato, agora Mercado do Jaraguá pode ir a leilão para pagar dívida

Por | Edição do dia 23 de fevereiro de 2016
Categoria: Artigos, Maceió, Notícias | Tags: ,,


Os permissionários do Mercado do Artesanato ainda nem conseguiram conquistar a paz sobre o futuro de seu local de trabalho, agora os permissionários do Jaraguá juntam-se à mesma agonia. Em decisão da 5ª Vara Federal de Justiça, proferida, no fim da tarde desta segunda-feira (22), pelo juiz federal José Donato de Araujo Neto, o prédio do Mercado Público do Jaraguá vai a leilão no próximo dia 04 de março para pagamento de dívida junto à Fazenda Pública Nacional.

A dívida foi contraída anos atrás pela antiga Companhia Integrada De Desenvolvimento Agropecuário de Alagoas (Cidal), uma das empresas do Estado incorporadas pela Companhia Alagoana de Recursos Humanos e Patrimoniais (CARHP). O órgão foi notificado e o governo do estado irá se pronunciar após reunião no Gabinete Civil nesta terça (23).

O Mercado do Jaraguá está avaliado em R$ 2,8 milhões, para pagamento de uma dívida que cerca de R$ 330 mil, advinda de tributos e outros impostos junto à Fazenda Pública. No entanto, uma vez que a dívida foi cobrada, o prédio terá que ser leiloado para cumprimento das obrigações.

mercado do jaraguá

A notícia está preocupando os permissionários de seus 57 boxes, que vendem produtos regionais e refeições, e deixou vizinhos antigos indignados. O jornalista Aldo Ivo, irmão do famoso poeta Lêdo Ivo e morador do bairro do Jaraguá há 55 anos não acredita que o prédio pode ir a leilão “por uma quantia ínfima, uma besteira”.

“O prédio antigo do Mercado do Jaraguá era belíssimo, uma construção bonita do tipo do Hotel Bela Vista [que ficava na Praça Palmares, no Centro], mas no governo Lamenha Filho foi demolido e construído no formato de um ginásio. Foi um crime derrubar, hoje seria uma grande atração turística. Aí vem essa questão do leilão. Não era preciso ter deixado chegar a isso, o estado devia ter resolvido ainda quando era uma quantia pequena, sem deixar chegar a esse ponto”, argumentou Aldo Ivo.

Mercado do Artesanato

Por enquanto, os permissionários do Mercado do Artesanato, na Levada, estão um pouco menos apreensivos que seus colegas do Jaraguá, uma vez que o leilão que deveria ter acontecido logo após o carnaval foi suspenso em 11 de fevereiro.

O desembargador Tutmés Airan suspendeu o leilão do Mercado e determinou nova audiência de conciliação entre a Prefeitura de Maceió e a Pirâmide Construções, que cobra o pagamento de uma dívida de R$ 52 mil, para o dia 02 de março, às 13h. Avaliado em R$ 6 milhões, o prédio do Mercado do Artesanato abriga 280 permissionários e foi posto a leilão em decisão judicial de 20 de janeiro de 2016.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados