Daniel Alves: do paraíso das águas para o “mundo do bodyboarding”

Daniel Alves: do paraíso das águas para o “mundo do bodyboarding”

Por | Edição do dia 21 de junho de 2016
Categoria: Esportes | Tags: ,


Marcelo Alves – Repórter

 

Do paraíso das águas, como é conhecida a cidade de Maceió, emergiu das cristas das ondas para o “planeta surfe” o alagoano Daniel Alves, 32 anos. Como ele próprio afirma: o dom de surfar o levou a superar os desafios de sua infância humilde e ir para águas mais profundas. O seu talento o colocou entre os três melhores do bodyboarding mundial, enaltecendo o nome do estado de Alagoas no cenário internacional do esporte marítimo. Em setembro, ele estará disputando uma competição na Europa, no mar de Portugal.

Reprodução do Facebook - Daniel Alves

O dom do surfe adquirido por Daniel Alves foi aprimorado quando saia para pescar com sua família, na época em que morava no bairro do Trapiche da Barra, na rua José Marques Ribeiro. Na ocasião, a pescaria servia tanto de sustento para seus pais e os outros seus dois irmãos quanto era utilizada por Daniel Alves como um momento de divertimento. Além da pesca, o surfista alagoano tinha habilidade de produzir objetos artesanais, que também serviam de fonte de renda.

Reprodução do Facebook - Daniel Alves

Entre a rotina da pesca, do artesanato, o seu talento pelo surfe o fez mergulhar no bodyboarding. Para isso, contou com a ajuda de uma tia, que também surfa. “Tive meu primeiro contato com o surfe aos nove anos de idade. Minha tia me ajudou muito no início. Logo depois, com o tempo, tive o apoio e incentivo de alguns colegas”, disse Daniel Alves.

Questionado se ele nunca imaginou ser jogador de futebol, Daniel Alves foi rápido na resposta: “Creio eu que todo mundo nasce com um dom. E eu nasci com o dom do surfe”, disse o surfDaniel Alves Foto: ISA/Pablo Jimenzista.

Já com 32 anos, Daniel Alves tem no currículo várias conquistas em competições internacionais, como sua participação no mundial de bodyboarding realizado no Peru, em 2010, quando terminou na nona colocação. “A partir deste evento, pude focar mais ainda no meu objetivo de chegar mais adiante no surfe mundial. No mundial do Peru, consegui ganhar experiência e respeito”, disse. Além disso, ele coleciona a conquista em equipe do tricampeonato do ISA World Bodyboard Championships, em de 2015 – rider da Refresh Boards -, ocorrido no Chile.

Apesar do sucesso no body boarding, Daniel Alves não esqueceu de suas origens e continua pescando e produzindo artesanato. Atualmente ele mora no Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco. “Meu sonho é competir com o apoio do meu estado, desde que sou o único que representa Alagoas, o Nordeste e o Brasil no mundial de body boarding”, disse.

Reprodução do Facebook - Daniel Alves

Reprodução do Facebook - Daniel Alves

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados