CT do CSA em Rio Largo ainda depende de “muitas coisas”

Por Thiago Luiz | Edição do dia 27 de abril de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Alagoano


Durante a semana passada, o CSA anunciou, através das suas redes sociais, que o novo Centro de Treinamentos será construído na cidade de Rio Largo, município vizinho à capital Maceió. Quem também divulgou a novidade na internet foi o prefeito da cidade, Gilberto Gonçalves, mas dias depois, em entrevista a uma emissora de rádio, o presidente do Conselho Deliberativo do Azulão, Raimundo Tavares, disse que toda essa empolgação em “cravar” Rio Largo como a nova casa, foi precipitada.

Gilberto Gonçalves e Rafael Tenório empolgados em levar o CSA para Rio Largo. Foto: Reprodução/Instagram

O time marujo precisou deixar o Mutange pelos problemas na instabilidade do solo que afetou ainda os bairros adjacentes como Bebedouro e Pinheiro. A despedida da histórica sede movimentou muitos torcedores, ídolos e outras personalidades ícones do clube. O CT Gustavo Paiva era o que mais aproximava o Azulão da sua torcida, pela proximidade e popularidade.

Até o novo CT do clube ficar pronto, de imediato o time vai se alojar no Nelson Peixoto Feijó, ou Nelsão, no Tabuleiro. Antigo estádio do Corinthians Alagoano. E para se sentir ainda mais à vontade no local que deve “abrigar” o CSA durante pelo menos dois anos, arquibancadas foram pintadas e outras reformas foram feitas para deixar o lugar com a cara da equipe azulina.
E nesse “bate cabeça” da diretoria, Raimundo Tavares confirmou a sua opinião à Reportagem de O Dia Alagoas, dizendo que não era o momento ainda de anunciar publicamente que Rio Largo é definitivamente a nova casa do CSA.

Apesar de achar que o anúncio foi feito de forma precipitada, Tavares disse que para o Azulão como instituição, receber a doação de uma área para a construção do seu Centro de Treinamentos, é de extrema importância. “Quem não quer ganhar um terreno dessa forma?”, questionou o presidente do Conselho.

“Falei que a decisão de publicar que está tudo definido foi precipitada, e realmente foi. Para realizar a doação, a Prefeitura vai precisar fazer a desapropriação da área, obter um parecer da Procuradora do Município e passar ainda pela Câmara de Vereadores”, explicou Raimundo Tavares, com a experiência de alguém que já ocupou o cargo de prefeito em Junqueiro.

Ainda segundo ele, não dá para afirmar com certeza que o clube vai se mudar para a cidade de Gilberto Gonçalves, porque esse trâmite até efetivar a doação do terreno é burocrático e não dá para estimar o tempo que vai demandar.
Enquanto Raimundo pede mais cautela e parece ter mais “pés no chão”, o presidente executivo, Rafael Tenório, pousou para foto com o prefeito de Rio Largo após a reunião que, segundo eles, definiu a cidade como a nova casa clube marujo.

Em entrevista a O Dia Alagoas, Rafael Tenório disse que existe uma vontade muito grande do Município, na pessoa de Gilberto Gonçalves, em receber as instalações do CSA. Segundo ele, a vontade da diretoria é a mesma. Ele disse que como vai se desenrolar esse processo burocrático, ele não tem informação e que “cada um tem uma opinião. O Raimundo acha complicado, mas é a opinião dele”.
“Posso assegurar que o prefeito está muito receptivo e empenhado no projeto. O CSA tem interesse, mas o Município precisa seguir os trâmites legais”, completou Rafael Tenório.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados