CSA goleia Murici por 4 a 0 e garante vaga na final do Alagoano

Azulão vai esperar agora pelo vencedor de CRB x ASA para conhecer adversário

Por Thiago Luiz - Estagiário | Edição do dia 3 de agosto de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Alagoano | Tags: ,,,,,,,


Abrindo as semifinais do Campeonato Alagoano, CSA e Murici se enfrentaram às 16h desta segunda-feira (3), no Rei Pelé. Com um time já com perfil de titular, o técnico Eduardo Baptista foi com força máxima contra o time do interior. Até porque, somente a vitória garantia a classificação para a final do Estadual.

Na primeira etapa, o nível do futebol apresentado pelas duas equipes foi o que se chama de jogo morno. Poucas finalizações, sem chances claros de gols. Apenas aos 32 minutos Etinho, do meio da rua, colocou o goleiro Thiago Rodrigues.

Dez minutos depois, aos 42, o zagueiro Alan Costa, que fez o gol da vitória no Clássico, foi lá no segundo andar, testou, mas acertou a trave. Depois da jogada, o time do CSA até cresceu na partida, mas não conseguiu abrir o placar. No primeiro tempo, nada de bola nas redes.

Já no segundo tempo, Nadson entrou no lugar de Rafael Bilu. O jogador que tem a característica de pensar o jogo, avançou no contra-ataque e achou Rodrigo Pimpão pelo lado direito. O atacante esperou a definição do goleiro Alexandre e bateu forte, no alto, para abrir o placar para o Azulão.

O gol deu uma injeção de ânimo no CSA. O clube azulino começou a pressionar a defesa do Murici. Vendo o bom momento, o técnico Eduardo Baptista colocou mais dois jogadores pra renovar o fôlego do setor ofensivo: Allano e Alecsandro.

Rodrigo Pimpão, com dois gols, foi o nome do jogo. Foto: Augusto Oliveira/Ascom CSA

Já o Murici, que contou com uma boa atuação do meia Souza nos primeiros 45 minutos, viu o camisa 10 cair de rendimento na segunda etapa.

Aos 32 minutos, o lateral-direito Norberto recebeu de Pimpão e tentou achar Alecsandro na pequena área. O zagueiro Joaquim tentou evitar a assistência, mas acabou mandando contra o próprio patrimônio. Gol contra e 2 a 0 no marcador.

E depois que se encontrou, o time marujo não quis tirar o pé. Aos 38, mais um passe de Nadson que resultou em gol. Rodrigo Pimpão, mais uma vez na saída do goleiro do Murici. O segundo dele, o terceiro do CSA.
E sem descanso. Aos 43, aproveitando a sobra de bola como um atacante, Luciano Castán emendou com um balaço de primeira. O chute, no ângulo, não deu chances de defesa.

Depois de um segundo tempo muito diferente do início da partida e com uma boa atuação de Rodrigo Pimpão, o CSA não tomou conhecimento do adversário e atropelou sem muitos sustos. 4 a 0, para chegar à final com muita moral. O Azulão volta a campo na quarta-feira para tentar o tricampeonato alagoano. O adversário será definido no jogo entre CRB x ASA, às 21h.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados