CSA e CRB não estreiam bem na Série B do Brasileirão 2021

O Azulão perdeu para o Náutico, no Recife; o Galo empatou em casa com o Remo: 2 a 2

CSA e CRB não estreiam bem na Série B do Brasileirão 2021

O Azulão perdeu para o Náutico, no Recife; o Galo empatou em casa com o Remo: 2 a 2

Por Ricardo Rodrigues, com agências de notícias | Edição do dia 31 de maio de 2021
Categoria: Esportes


Com empate e derrota, Alagoas não começa bem a Série B. Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

A estreia de CSA e CRB na série B no Brasileirão 2021 não foi das melhores. O Azulão perdeu por 1 a 0 para o Náutico, sexta, no Recife. O Galo empatou em casa, em 2 a 2, com o Clube do Remo, sábado, no Estádio Rei Pelé.

A partida contra o campeão pernambucano foi de igual para igual, mas o time da casa levou vantagem e teve mais chances de gol. Já em Maceió, embora a arbitragem tenha prejudicado o CRB, o Galo não foi muito competente contra o Remo, deixou o adversário fazer dois a zero e teve que suar a camisa para empatar a partida.

O time regatiano não faz dever de casa e o Azulão derrapou na estreia. O final de semana não foi muito bom para os times de Alagoas na série B do Brasileirão, que este ano de 2021 tem cara de séria A, pois conta com a participação de cinco campeões da competição.

Por isso, a competição está sendo considerada a mais forte e acirrada de todos os tempos. Afinal, com Vasco, Botafogo, Cruzeiro, Guarani e Curitiba disputando o regresso à série A, fica mais difícil o acesso das demais equipes à elite do futebol brasileiro.

Se a “Segundona” já era considerada carne de pescoço, para as equipes emergentes, imagine agora com a participação dessas grandes equipes, do Sul e do Sudeste do País, cujos investimentos são bem maiores que seus adversários das outras regiões.

Mas, como nem sempre dinheiro no cofre vence jogo, dentro de campo, dos cinco ex-campeões brasileiros apenas o Guarani, de São Paulo, venceu: 2 a 0 no Avaí (SC). Botafogo (RJ) e Guarani (SP) empataram, como mesmo placar, 1 a 1. O Bota empatou fora de casa, contra o Vila Nova (GO). O Guarani empatou em casa contra o Vitória (BA).

Vasco e Cruzeiros, dois gigantes do brasileirão, perderam, mas o vexame maior foi da equipe cruzmaltina, que perdeu em casa, por 2 a 0 do Operário (PR). O Cruzeiro perdeu fora de casa, em Aracajú: 3 a 1 para o Confiança (SE).

EMPATE NA RAÇA

Depois de levar dois gols do Remo, um deles em impedimento, o CRB melhorou no jogo e conseguiu arrancar um empate contra equipe de Belém do Pará, no Estádio Rei Pelé. A reação do Galo aconteceu graças a aplicação tática do time, no segundo tempo; e ao talento e à raça do camisa 10, Diego Torres, que foi o melhor em campo.

Desde que chegou ao Ninho do Galo, o atleta tem se destacado e vem sendo um diferencial no time praiano. No entanto, o time precisa de reforços, tanto na zaga como na defesa, para evitar de repetir os mesmos erros dos jogos passados.

Os torcedores, tanto do CRB como do CSA, esperam que as diretorias dos dois clubes invistam mais nas equipes, caso contrário será difícil se manter na competição, quanto mais passar para a série A.

Para evitar o rebaixamento, Galo e Azulão precisam fazer o dever de casa: ganhar os jogos no Rei Pelé e arriscar vitórias em outros gramados. Se der empate, menos mal. Desde que seja fora de casa. Afinal, time com mando de campo não pode vacilar. É obrigação pontuar.

ERROS DE ARBITRAGEM

Além disso, os times alagoanos precisam se impor, para evitar cartolagem ou erros de arbitragem. Não podemos deixar que erros grosseiros dos juízes prejudiquem nossas equipes, como aconteceu com o Galo na estreia contra o Remo.

A Federação Alagoana precisa fazer alguma coisa. Não pode deixar que esse tipo de coisa fique por isso mesmo. Sem VAR, a série virou terra de ninguém. Com isso, as pequenas equipes, aquelas com menor peso financeiro, são as que mais sofrem.

Se Comissão de Arbitragem da CBF não tomar as providencias, o campeonato estará sob suspeição, ou seja, à serviço dos tubarões do futebol, que tanto prejuízos já causaram ao esporte, dentro e fora de campo.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados