CSA bate o Vitória por 1 a 0 e quebra a invencibilidade do adversário no Barradão

Por Thiago Luiz | Edição do dia 29 de setembro de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Alagoano | Tags: ,,


CSA é eficiente e consegue vitória ainda no primeiro tempo. Foto: Pietro Carpi/ECV

No duelo dos opostos, deu CSA. O Azulão ainda não tinha vencido fora de casa. Já o Vitória-BA era o melhor mandante, sem nenhuma derrota no Barradão. Mas bastou o confronto, para esse tabu cair. Com gol de Paulo Sérgio, ainda aos 12 minutos do primeiro tempo, o time marujo conquistou a terceira vitória consecutiva para se afastar ainda mais da zona de rebaixamento.

O segundo tempo foi de muito volume de jogo do time baiano no ataque, mas o Leão esbarrou na falta de eficiência no último terço do campo. Além da falta de pontaria e de capricho no último passe, Matheus Mendes fez mais uma boa partida, passando segurança na meta do CSA.

O jogo

Os dois times começaram a partida atacando, esperando os movimentos do adversário. Mas logo aos 12 minutos, Paulo Sérgio abriu o placar para o CSA. Depois de receber de Yago e contar com um vacilo do goleiro Ronaldo, que saiu todo errado, o atacante bateu meio que sem ângulo pra fazer o primeiro do Azulão e o seu segundo com a camisa do clube.

Depois do gol, o CSA avançou as linhas de marcação. Para o Vitória, a missão era tentar achar espaços na defesa azulina, com a bola enfiada para o centroavante Léo Ceará. Já o time marujo ia apostando nas jogadas aéreas. E no cruzamento do Rodrigo Pimpão, Yago não alcançou e Paulo Sérgio cabeceou, mas mandou pra fora.

Na parte final so primeiro tempo o Vitória começou a atacar o CSA. Aos 43, o atacante Ewandro até chegou a empatar pro Leão, mas o bandeirinha assinalou o impedimento, invalidando o gol.

Na segunda etapa, o técnico Bruno Pivetti acelerou o time para correr atrás do resultado. Logo no comecinho, de cabeça, o vitória teve a chance de marcar, mas Castán cortou em cima da linha.

Depois dos 10 minutos, o CSA voltou a atacar. E assustou o gol do Ronaldo em duas oportunidades. Uma com Geovane, na bola aérea, e outra com Pedro Júnior, de fora da área.

O tempo ia passando e o Azulão ia segurando o ímpeto do Vitória para segurar a vantagem. Do outro lado, o Leão tentava furar o bloqueio marujo, mas não tinha eficiência na hora do último passe.

Aos 38, Carleto mandou na área e Léo Ceará subiu para cabecear, mas mandou pra fora. E aos 41, o lateral-direito Bocão puxou para dentro e encheu o pé, mas o goleiro Matheus Mendes segurou firme.

E não deu tempo para mais nada. O CSA conquistou sua terceira vitória consecutiva, a primeira fora de casa e ainda quebrou a invencibilidade do Vitória no Barradão.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados