CRB não consegue agredir e perde por 1 a 0 para o Palmeiras

CRB não consegue agredir e perde por 1 a 0 para o Palmeiras

Por Thiago Luiz - Estagiário | Edição do dia 3 de junho de 2021
Categoria: Esportes


CRB perde para o Palmeiras por 1 a 0. Foto: Francisco Cedrim/Ascom CRB

O CRB saiu atrás na terceira fase da Copa do Brasil. Jogando no Rei Pelé, o Galo perdeu por 1 a 0 para o Palmeiras, atual campeão da competição. O time paulista venceu, mas não convenceu. A falta de eficiência do CRB foi decisiva para o resultado.

A partida começou muito estudada. O Palmeiras começou aparentemente desligado e foi o CRB quem se lançou mais ao ataque. Duas faltas, mas sem perigo para a meta defendida por Jailson. O time paulista foi mais agressivo quando chegou: aos 15 minutos Willian mandou a bola na trave após cobrança de escanteio.

Aos 22, Reginaldo deu um bonito lançamento que achou Erik na cara do gol, mas o atacante isolou, desperdiçando uma ótima chance para o Galo. A resposta do Palmeiras veio logo no minuto seguinte. Na bola em profundidade, Scarpa deu voltando e Rony ia abrir o placar, mas foi travado na “hora H”. A partir daí, o Verdão começou a se encontrar em campo. Aos 38, Vitor Luís cabeceou à queima roupa e Diogo Silva salvou o time regatiano.

Mas de tanto insistir, os visitantes abriram o placar. Rony recebeu na entrada da área e bateu no canto. O goleiro regatiano espalmou nos pés de Willian, que não perdoou e fez a festa dos palestrinos. E o próprio Rony ainda perdeu uma boa chance. Na triangulação, o camisa 7 saiu cara a cara com Diogo Silva e bateu pra fora. 

Segundo tempo

Na segunda etapa, o CRB tentou correr atrás do prejuízo e até buscava o gol de empate, mas parava na defesa paulista e nas próprias limitações. O técnico Allan Aal colocou Jean Patrick e Marthã para não deixar cair o ritmo de jogo. Guilherme Romão sentiu o posterior da coxa e precisou deixar o campo, para entrada de Dudu.

Os 45 minutos finais foram mais parados, com as duas equipes sem muita objetividade. Somente nos minutos finais o jogo voltou a ficar quente. O Palmeiras continuou tendo o maior volume de jogo e tentou ampliar a vantagem. Aos 43, Wesley cabeceou e Diogo Silva salvou mais uma vez o Regatas.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados