CRB enfrenta o Cruzeiro pela Copa do Brasil em busca dos R$ 2 milhões

Por Thiago Luiz - Estagiário | Edição do dia 26 de agosto de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Alagoano | Tags: ,,,,,,,,


Hoje é dia de decisão. O CRB recebe o Cruzeiro, às 16h, no Rei Pelé, pela terceira fase da Copa do Brasil. A competição mais democrática e mais rentável do futebol nacional. Se conseguir a classificação, o Galo fatura R$ 2 milhões para os cofres. Uma “bolada” que pode ser crucial para reforçar e manter o elenco até o restante da temporada. No primeiro jogo, ainda em 11 de março, o time regatiano dominou o jogo e bateu a Raposa por 2 a 0 em pleno Mineirão. Por esse resultado, a equipe comandada por Marcelo Cabo pode até perder por um gol de diferença para avançar no campeonato.

Destaque do CRB, Léo Gamalho, que inclusive foi autor dos dois gols na partida de ida, disse que essa vantagem de poder até perder em casa não pode subir à cabeça. “A gente tem que esquecer a vantagem e jogar como jogou o primeiro jogo. Se a gente mudar muito, pode fugir da nossa identidade dentro de campo. Temos que jogar bem próximo das nossas características, sabendo que a gente tem uma vantagem, mas não dá para relaxar”.

“Vamos jogar nosso futebol, respeitar o Cruzeiro e fazer um grande jogo. Em casa, precisamos ter o domínio e buscar a superioridade em cima do adversário”, afirmou o artilheiro.

O técnico Marcelo Cabo, apesar de chegar com a vantagem no placar, conta com alguns desfalques para esse jogo. O zagueiro Xandão sentiu uma lesão na última partida pela Série B e está entregue ao Departamento Médico e deve dar lugar a Ewerton Páscoa, que está de volta. O volante Thiaguinho já atuou na competição pelo Botafogo-RJ e está impedido de vestir a camisa de outro clube na Copa. Claudinei deve fazer dupla com Washington. Assim como o lateral-direito Reginaldo, que também já jogou o campeonato pelo Atlético Goianiense. Lucas Mendes deve reassumir a vaga.

Com quatro gols, Léo Gamalho comanda o ataque regatiano. Foto: Fernando Moreno

E se do lado vermelho, são três baixas, no time mineiro são oito. O volante Henrique, o atacante Arthur Caike, os meias Régis e Claudinho e o lateral-esquerdo Patrick Brey estão fora do jogo por força do regulamento, já que já atuaram pelos seus antigos clubes. Já por questões físicas, são mais três desfalques. O atacante Stênio vai passar por procedimento cirúrgico no ombro. O volante Jean sentiu um incômodo no joelho. O principal nome, Marcelo Moreno, levou sete pontos na cabeça por um corte sofrido na derrota para a Chapecoense pela Segundona.

No retrospecto recente, as duas equipes vêm de empate pela Série B. O Cruzeiro empatou com o Confiança no Batistão. Já o Galo, abriu 2 a 0 sobre o Vitória, mas teve um “apagão” e sofreu o empate no finalzinho do jogo.

E sobre a apatia que teve o CRB na última partida, Léo Gamalho alertou que os pontos perdidos podem ser “recuperados” ao longo das 38 rodadas da competição. Mas, na Copa do Brasil, por ser mata-mata, é preciso tomar muito cuidado. “Qualquer erro pode ser fatal. Precisamos estar atentos o tempo todo. Não podemos dar brecha nenhuma ao Cruzeiro. Essa situação que aconteceu com o Vitória, já nos serve como um alerta que se a gente der espaço, as equipes acabam aproveitando nossas falhas, então não podemos mais dar brechas para que esse tipo de situação não aconteça”.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados