Covid-19: Centrais de Triagem têm aumento de fluxo

Covid-19: Centrais de Triagem têm aumento de fluxo

Por Agência Alagoas | Edição do dia 7 de dezembro de 2020
Categoria: Coronavírus | Tags: ,


Thallyson Alves

Após a explosão de casos de Covid-19 em Alagoas nos meses de maio, junho e julho, a taxa de transmissão da doença sofreu uma drástica queda nos últimos três meses, conforme o Boletim Epidemiológico Estadual. Entretanto, o número de atendimentos registrados no mês de novembro nas Centrais de Triagem de Maceió e Arapiraca, revelou um aumento de alagoanos com sintomas gripais, o que evidencia, conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a necessidade de serem intensificadas as medidas de prevenção, como o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento social.

Isso porque, enquanto em outubro passado foram atendidas 3.881 pessoas nas duas Centrais de Triagem para Covid-19, situadas em Maceió e Arapiraca, no mês de novembro o número saltou para 5.466, revelando um aumento de 1.585 usuários assistidos. Com relação aos pacientes testados positivos para o novo coronavírus, foram 278 no décimo mês deste ano, contra 418 do décimo primeiro mês, representando que, em relação ao mês anterior, houve um acréscimo de mais 140 alagoanos diagnosticados com a doença.

O aumento do número de infectados ainda é pequeno em relação aos meses de maio, junho e julho, mas evidencia uma inversão na taxa de contaminação da Covid-19 em Alagoas, que esteve em declínio em agosto, setembro e outubro e começou a sofrer uma reversão em novembro. Realidade comprovada também pelos 2.648 casos do novo coronavírus registrados em Alagoas na primeira semana de dezembro, que aponta para um aumento de 2.030 novas notificações no comparativo com o mesmo período de novembro, quando foram registrados 618 infectados.

“Verificamos um leve aumento no número de casos confirmados da Covid-19 nos últimos dias e isso acende o sinal de alerta para a população intensificar as medidas de prevenção. Parece redundante, mas o uso de máscara é obrigatório em locais públicos, o álcool em gel deve ser utilizado para higienizar as mãos quando não for possível lavá-las com água e sabão e devem ser evitadas as aglomerações, por meio do distanciamento social. Só assim iremos nos resguardar até a chegada da vacina e evitar o aumento da ocupação de leitos exclusivos Covid-19”, ressaltou o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres.

Ocupação de Leitos – E o apelo do gestor da saúde estadual faz sentido, pois o Boletim de Ocupação de Leitos da Sesau aponta que 49% das vagas de UTI já estão ocupadas, sendo 49% em Maceió e 48% no interior do Estado. Para se ter ideia do avanço da doença, com 56% dos leitos de UTI localizados no Hospital da Mulher (HM) já estão preenchidos.

No caso do Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), 60% da UTI está ocupada; no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), a ocupação chega a 70% e o Hospital Regional de Arapiraca está com 50% dos leitos de UTI preenchidos. Na Santa Casa de São Miguel dos Campos, a UTI está totalmente ocupada e no Hospital Regional Santa Rita, em Palmeira dos índios, o índice chega a 83%. E a UTI Intermediária do Hospital Geral do Estado (HGE) apresenta 60% de ocupação

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados