Corpo de empresário desaparecido é encontrado em Olho d’Água da Flores

Os suspeitos do crime forjaram um sequestro para conseguir dinheiro

Corpo de empresário desaparecido é encontrado em Olho d’Água da Flores

Os suspeitos do crime forjaram um sequestro para conseguir dinheiro

Por Redação* | Edição do dia 28 de fevereiro de 2021
Categoria: Notícias, Polícia


O corpo do empresário GIlmário Alencar, popularmente conhecido como ‘Gil da Funerária’ foi encontrado nesse sábado (27), em Olho d’Água das Flores. O homem estava desaparecido desde a manhã da última quarta-feira (24).

Segundo a Polícia Civil, os criminosos mataram o empresário e ainda tentaram simular um sequestro para conseguir dinheiro da família da vítima. Os autores do crime foram presos e um morreu em confronto com policiais da Divisão Especial de Investigação e Captura (DEIC).

De acordo com o delegado Gustavo Xavier, o crime foi organizado pelo proprietário de um lava jato da cidade, que contou com a participação de dois funcionários e do genro dele. O dono do lava jato e o genro deviam R$ 10 mil e R$ 8 mil respectivamente à vítima, que estava cobrando a dívida.

O empresário Gilmário Alencar foi rendido dentro da lava jato, no dia 24, por um dos funcionários do estabelecimento, que estava armado com uma espingarda calibre 12. Foi esse funcionário que morreu em confronto com a polícia.

Em seguida, Gilmário foi assassinado por estrangulamento e seu corpo foi deixado dentro do escritório do lava jato. Enquanto isso, para simular um sequestro, o dono do lava jato levou o veículo da vítima, uma Hilux SW4, para Arapiraca, onde o abandonou em um posto de combustíveis.

“Além de se livrar da dívida pela qual vinha sendo cobrado, o dono da lava jato tinha a intenção também de conseguir o dinheiro do resgate com a família da vítima”, disse o delegado Gustavo Xavier. Após abandonar o veículo de Gilmário, o dono do lava jato foi trazido de volta a Olho D’Água das Flores pelo genro, que dirigia um veículo Fiorino.

Ao chegaram à cidade, o dono do lava jato e seus dois funcionários colocaram o corpo da vítima na carroceria da Fiorino e seguiram em direção à zona rural da cidade, onde o corpo do empresário Gilmário Alencar foi incendiado em um tipo de tonel. Foram apreendidos com os suspeitos uma espingarda calibre 12 e um revólver calibre 38.

*Com informações do 7 Segundos

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados