Corpo de bebê carbonizado passará por exame de DNA e mãe deve prestar depoimento

Por Redação | Edição do dia 11 de agosto de 2020
Categoria: Alagoas, Notícias | Tags: ,,,


Foto: Luzamir Carneiro/jgnoticias

A mãe do bebê de um ano e seis, que morreu carbonizado durante incêndio no último domingo, 9, em Joaquim Gomes, deve prestar depoimento nesta terça-feira, 11, à Polícia Civil, sobre o caso. O corpo da criança também terá que passar por um exame de DNA para identificação formal.

Segundo informações do portal JG Notícias, a mãe, que não teve a identidade revelada, prestou esclarecimentos ao delegado plantonista, Ailton Soares, logo após o ocorrido. O delegado informou que não há indícios de que a mulher teria cometido crime de abandono de incapaz.

Também informado que o corpo da criança deve passar por exame de DNA para identificação formal de que se trata de Weverton Lucas da Silva.

A mulher contou que está sendo perseguida na cidade e sendo acusada de negligência. Ela garante que não deixou os filhos sozinhos e que, na tarde de domingo, saiu de casa para fazer uma cobrança e deixou os filhos com uma conhecida.

O Conselho Tutelar teria informado que a mulher já havia sido denunciada outras vezes por abandono de incapaz.

O Caso

No último domingo, uma residência em Joaquim Gomes pegou fogo com três crianças dentro, um bebê e duas crianças, uma de três anos e outra de seis anos.

De acordo com informações, em uma brincadeira, uma das crianças ateou fogo no quarto onde estava o bebê e o colchão pegou, fazendo com que as chamas se alastrassem com rapidez.

Ao escutarem os gritos e visualizarem a fumaça que saia da casa, vizinhos se mobilizaram e arrombaram a porta da casa. Eles conseguiram salvar as crianças mais velhas, mas o bebê, que estava no quarto, foi encontrado em óbito. Momentos depois, a mãe das crianças chegou ao local e foi encaminhada à delegacia.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados