Convívio Social fiscaliza barracas de fogos de artifícios em vários pontos de Maceió

A ação visa impedir o funcionamento de barracas irregulares

Convívio Social fiscaliza barracas de fogos de artifícios em vários pontos de Maceió

A ação visa impedir o funcionamento de barracas irregulares

Por Assessoria | Edição do dia 22 de junho de 2022
Categoria: Maceió, Ultimas Notícias | Tags: ,,


O comércio de fogos de artifícios é um dos principais atrativos para a população no mês de junho. Para garantir o funcionamento correto das barracas de fogos, a Secretaria Municipal de Segurança Comunitária e Convívio Social (Semscs) realizou uma fiscalização para inspecionar os estabelecimentos que foram autorizados a funcionar no período junino. A ação aconteceu nesta quarta-feira (22), em diversos pontos da capital alagoana.

Durante a ação, os fiscais de posturas da Semscs verificaram se os estabelecimentos estavam cumprindo os processos de licenciamento exigidos, como o alvará de autorização, emitido pelo órgão. Além do laudo de vistoria do corpo de bombeiros.

Equipes da Semscs verificaram se as barracas estavam com o alvará de autorização. Foto: Izabel Lopes / Ascom Semscs

Equipes da Semscs verificaram se as barracas estavam com o alvará de autorização. Foto: Izabel Lopes / Ascom Semscs

Renata Amorim, coordenadora de Controle de Atividades no Espaço Público da Semscs, explicou que a fiscalização é um monitoramento para trazer mais segurança para as pessoas que vão comprar os fogos e evitar irregularidades.

“A ação de hoje visa fiscalizar as barracas de fogos que foram autorizadas a funcionar, dentro das exigências legais, e também tem como objetivo verificar se existiam barracas funcionando em áreas públicas sem autorização”, explicou.

No mês passado, a Semscs realizou o cadastro para a liberação de barracas de fogos de artifícios para autorizar o funcionamento das vendas de fogos. O órgão municipal recebeu 20 solicitações, e concedeu 19 alvarás liberando para realizar a comercialização dos produtos. A barraca, que não foi autorizada, deixou de apresentar algumas das documentações necessárias.

“O foco da fiscalização é garantir o funcionamento de forma segura para a população que circula no entorno dessas barracas e para os próprios trabalhadores que estão nesses estabelecimentos, evitando que acidentes aconteçam”, finalizou a coordenadora.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados