Concurso de Merendeiras divulga resultado da semifinal em Maceió

Yolanda Maria do Nascimento, da Escola Municipal Olavo Bilac, no Feitosa, foi a vencedora com o prato ‘Os Queridinhos Brasileiros’; etapa final será dia 06 de novembro

Concurso de Merendeiras divulga resultado da semifinal em Maceió

Yolanda Maria do Nascimento, da Escola Municipal Olavo Bilac, no Feitosa, foi a vencedora com o prato ‘Os Queridinhos Brasileiros’; etapa final será dia 06 de novembro

Por Assessoria | Edição do dia 8 de outubro de 2021
Categoria: Maceió | Tags: ,,,,,,


A merendeira Yolanda Maria do Nascimento, da Escola Municipal Olavo Bilac, no Feitosa, foi a vencedora da etapa semifinal em Maceió do Concurso de Merendeiras. Ela levou o primeiro lugar após conquistar o paladar das juradas com o prato ‘Os Queridinhos Brasileiros’, formado por mini almôndegas de frango surpresa, purê e macarrão diferente.

A disputa é promovida pelo Sebrae Alagoas em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac/AL) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). O resultado foi anunciado na tarde dessa quinta-feira (7) após a avaliação de três juradas do Senac e da Secretaria de Educação de Maceió (Semed).

O segundo lugar ficou com a merendeira Ariane Rafaelle Aires, da Escola Municipal Dra. Nise da Silveira, no Antares. O prato dela foi o ‘Feijão Nutritivo Sustentável’. Já a terceira colocação ficou com Lidyane de Oliveira, merendeira do Centro Municipal de Educação Infantil José Madltton Vitor da Silva, do Benedito Bentes, que preparou para as juradas o prato ‘Canjiçã’, uma canjica adoçada com geleia de maçã.

Cada uma delas também levou um prêmio em dinheiro: R$ 500 para a primeira colocada, R$ 400 para a segunda e R$ 300 para a terceira colocada. “Esse concurso é ótimo porque nos valoriza cada vez mais, a cada ano. E eu dedico a minha vitória também a todas as auxiliares de cozinha, em especial aquelas que trabalham comigo na escola”, afirma Yolanda Nascimento.

“Procurei fazer um prato que não houvesse desperdício, que quase tudo pudesse ser aproveitado e com elevado valor nutricional. Fiz minha comida pensando nas crianças, mas também em nós, adultos, porque cada pessoa traz uma criança dentro de si”, completa.

Já Ariane Aires disse que pensou “em um prato com todos os ingredientes que uma mãe possa ter dentro de casa, para poder preparar a comida sem a necessidade de muitos ingredientes”.

E Lidyane de Oliveira, com a Canjiçã, conta que buscou algo que pudesse substituir o açúcar tradicional na hora de adoçar a sua guloseima. “A geleia de maçã se mostrou perfeita para essa função porque ela não alterou o sabor e nem a cor do prato. É um doce bom para crianças com dieta controlada, já que não tem produtos processados nos ingredientes”, revela.

Mais saúde

Essa preocupação com o controle do açúcar é destacada pela secretária-adjunta de Educação de Maceió, Emília Caldas. “Me chamou a atenção a preocupação das participantes com o controle do açúcar, que é algo prejudicial para as crianças. O açúcar, inclusive, deixa as nossas crianças irritadiças”, destaca.

A Gerente de Gastronomia e Turismo do Senac, Tina Purcell, relembra que uma das etapas do Concurso de Merendeiras foi a realização de capacitações técnicas de culinária em cada um dos municípios participantes. “As merendeiras que participaram das capacitações têm um desempenho muito melhor. Elas utilizam a criatividade para cativar as crianças. Isso é importante porque mostra que a comida também pode ser lúdica”, diz ela, que é jurada no concurso.

Esse empenho em preparar bons pratos, não só saborosos, mas também apresentáveis para os alunos da rede municipal de ensino, é um dos reflexos positivos do Concurso de Merendeiras.

“A gente teve vários relatos ao longo dessas semifinais de merendeiras que disseram que nunca se sentiram tão valorizadas. E graças a essa ação, a essas capacitações que realizamos durante o ano, elas estão se sentindo mais valorizadas dentro do trabalho que fazem. Elas são importantes atores nesse processo de alimentação escolar”, avalia o analista da Unidade de Competitividade e Desenvolvimento (UCD) do Sebrae Alagoas, João Ricardo Cavalcante.

“Durante o concurso, a evolução é clara porque geralmente quem faz parte das capacitações também prepara pratos mais elaborados, mais saborosos, com apresentações mais bonitas e mais vistosas, utilizando em sua maioria alimentos produzidos na região. E essa evolução a gente viu desde a primeira edição do concurso, que foi há dois anos”, completa o analista do Sebrae.

Agricultura familiar

A aquisição de alimentos da agricultura familiar para a produção da merenda escolar foi reforçada pelo diretor técnico do Sebrae Alagoas, Vinícius Lages. Durante a realização da etapa semifinal, na Escola Nosso Lar, na Levada, uma feira de produtos orgânicos foi organizada no pátio central da unidade de ensino. Laranja, macaxeira, batata doce, inhame e banana foram alguns produtos hortifrutis vendidos no local.

“Há muito tempo eu trabalho para que a agricultura familiar se fortaleça, e sem dúvida vocês [agricultores familiares presentes ao evento] são muito importantes”, diz Lages.

“Aqui tem um exemplo de política pública que dá certo e que muda o país, que é o PNAE. Da aquisição de alimentos da agricultura familiar em 30%. Nós estamos trabalhando para que as prefeituras do estado possam ampliar este instrumento. E eu quero parabenizar aqui as famílias que produzem”, destaca o diretor técnico.

A etapa semifinal do Concurso de Merendeiras também contou com a presença de cooperados da Coopmaris, a Cooperativa de Trabalho das Marisqueiras Mulheres Guerreiras.

Premiação

A premiação final do Concurso vai seguir a mesma lógica da edição do ano passado. A primeira colocada irá receber um prêmio de R$ 5 mil; a segunda, R$ 2,5 mil e a terceira R$ 1 mil. Além das merendeiras, as nutricionistas também estão participando. Nesse caso, além da merendeira vencedora, a profissional de Nutrição que a orientou também leva o prêmio de R$ 5 mil na final.

O anúncio dos ganhadores está marcado para 06 de novembro. Mas, até lá, ainda faltam as semifinais de Coruripe e Penedo, em 14 de outubro, e Palmeira dos Índios e Arapiraca, no dia 21 de outubro.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados