Compradores estrangeiros participam de rodada de negócios em Maceió

Como vendedores, empresários de bebidas e alimentos de Alagoas e da Bahia

Compradores estrangeiros participam de rodada de negócios em Maceió

Como vendedores, empresários de bebidas e alimentos de Alagoas e da Bahia

Por | Edição do dia 15 de junho de 2016
Categoria: Economia, Notícias | Tags: ,,


Empresários dos ramos de bebidas e alimentos dos estados de Alagoas e da Bahia participam, nesta quarta-feira, 15, de uma série de rodadas de negócios com potenciais compradores vindos de países como Argentina, Peru, Equador e Paraguai.

“O encontro tem o objetivo de estimular a internacionalização das empresas, por meio do contato direto com os compradores internacionais”, explica Dielze Mello, gerente do Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea).

Empresários brasileiros tentam fechar negócios com comerciantes latinos (Foto: Ascom FIEA)

Empresários brasileiros tentam fechar negócios com comerciantes latinos (Foto: Ascom FIEA)

A ação integrada faz parte do Plano Nacional da Cultura Exportadora (PNCE) e acontece durante todo o dia na Casa da Indústria Napoleão Barbosa, em Maceió. A iniciativa é da RedeCIN, Confederação Nacional da Indústria (CNI) e Apex-Brasil, realizada pela Fiea e Fieb, com apoio do Sebrae e Enterprise Europe Network.

Localizada no Polo Multissetorial Governador Luiz Cavalcante, em Maceió, Copra Alimentos, que produz derivados do coco, iniciou este ano o processo de exportação para países como Chile e Cabo Verde. Durante a rodada de negócios na sede da Federação das Indústrias, ampliou as possibilidades de vender seus produtos – como leite, açúcar, farinha e óleo de coco – para outros países.

“Já participamos de outras rodadas de negócios e consideramos que eventos como este criam chances de exportação, porque possibilitam o contato direto com os compradores em potencial”, disse o gerente de vendas da empresa, Ricardo Detofano, que já havia agendado outras conversas para avaliar detalhes da negociação, como o preço de exportação dos produtos.

Instalada no município baiano de Feira de Santana, a Vittacroc produz alimentos saudáveis como granola, soja, açúcar demerara e achocolatado feito com açúcar demerara. Os produtos tiveram boa aceitação. “Vamos fazer estudos e manter novos contatos com compradores. Uma empresa da Argentina manifestou interesse porque os nossos produtos interessam ao público dela”, comemorou a representante da unidade, Amália dos Santos.

No ramo de bebidas, a empresa riolarguense Naturalíssima/AL aposta no açaí em pó e desidratado para conquistar mercados fora do país. “Esta é a febre em todo o Brasil e tem tudo para ser aceita em outros lugares. O comprador do Equador gostou muito”, disse o empresário João de Deus Correia, que durante o evento também apresentou o guaraná em pó e na versão xarope.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados