Com ‘Roma’, Netflix tem primeira indicação ao Oscar de melhor filme

Longa de Alfonso Cuarón disputa ainda outras nove indicações

Por | Edição do dia 22 de janeiro de 2019
Categoria: Cinema, Diversão | Tags: ,,,,,


(Divulgação)

(Divulgação)

Com o longa “Roma”, do mexicano Alfonso Cuarón, a Netflix conseguiu a cereja do bolo que tanto almejava abocanhar: sua primeira indicação ao Oscar de melhor filme.

Disputando ainda outras nove estatuetas, a obra está empatada com “A Favorita” no posto de longa com mais indicações. A lista foi anunciada nesta terça (22).

A gigante do streaming ainda comparecerá na cerimônia com “A Balada de Buster Scruggs”, obra dos irmãos Coen que surpreeendeu e descolou três indicações: roteiro adaptado, figurino e canção original.

A Netflix já vinha preparando esse terreno há anos. Primeiro, conseguiu emplacar suas obras nos festivais internacionais de grande porte, como Cannes, Berlim e Veneza.

No primeiro deles, o serviço de vídeo sob demanda foi alvo de uma celeuma. Exibidores franceses se enfureceram com a decisão da empresa americana de não exibir suas obras nos cinemas e influenciaram a direção da mostra a boicotar a Netflix. Resultado: “Roma”, que iria estrear em Cannes, acabou indo para Veneza, de onde saiu com o prêmio principal.

Em entrevista à Folha de S.Paulo, no mês passado, Cuarón minimizou o fato de que seu filme, esteticamente tão bem lapidado, fosse parar na Netflix em vez de seguir o circuito tradicional de exibições em massa nos cinemas.

“Um filme mexicano, em preto e branco e falado em espanhol jamais teria a distribuição que ele está tendo agora”, disse. Ele se referia ao fato de a Netflix ter programado o longa em várias salas de cinemas para habilitá-lo a concorrer ao Oscar. Só no México foram mais de 40 os lugares. No Brasil, a obra passou por telas de São Paulo, Rio de Janeiro e Recife.

“Roma” é o projeto mais pessoal do cineasta mexicano e um retorno ao seu país de origem depois de grandes produções como “Gravidade”, “Filhos da Esperança” e o terceiro “Harry Potter.”

A história, rodada em preto e branco e com um uso excessivo de planos-sequência, acompanha a rotina de Cleo (papel de Yalitza Aparicio, indicada como melhor atriz), empregada doméstica de origem indígena que trabalha num casarão de classe alta da capital mexicana.

A protagonista é inspirada numa empregada que trabalhou para os pais de Cuarón. Os personagens que orbitam seu universo – a mãe burguesa, as crianças irrequietas – são todos inspirados na família do cineasta no México dos anos 1970.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados