Com obras iniciadas pelo Governo de Alagoas, nova unidade do sistema prisional terá 1.008 vagas

Tecnologia empregada na construção do presídio proporciona baixo custo de manutenção, menos resíduos e maior garantia de cumprimento dos prazos

Com obras iniciadas pelo Governo de Alagoas, nova unidade do sistema prisional terá 1.008 vagas

Tecnologia empregada na construção do presídio proporciona baixo custo de manutenção, menos resíduos e maior garantia de cumprimento dos prazos

Por Redação com assessoria | Edição do dia 3 de novembro de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,,


Uma nova unidade prisional começou a ser construída no complexo penitenciário de Maceió. O presídio masculino é mais um equipamento público que deve ser entregue em 2022. O local tem capacidade para 1.008 presos, o que ajuda a reduzir o déficit de vagas nas unidades do estado.

Orçada em R$ 83 milhões, obra da unidade já foi iniciada no complexo prisional. Foto: Reprodução.

A obra está orçada em R$ 83 milhões. A empresa contratada para execução emprega o que há de mais moderno em tecnologia de construção, proporcionando, entre outros benefícios, a redução da quantidade de resíduos e, por conseguinte, do desperdício, além da maior garantia de cumprimento dos prazos, em virtude da maior previsibilidade das ações.

Marconi Araújo é engenheiro da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social (Seris) e destaca, ainda, a rapidez da obra. “Por se tratar de uma construção modular, até 85% da montagem pode ser feita em fábrica, o que nos permite uma série de vantagens, a exemplo do baixo custo de manutenção. A obra também vai possibilitar um maior controle na destinação dos resíduos, além de mais rapidez, devido à menor suscetibilidade a variações climáticas”, explica o engenheiro, que lembra também a economia de energia elétrica e a redução do impacto ambiental.

Destinado a reeducandos que cumprem pena no regime fechado, o presídio de segurança máxima será erguido em conformidade com as diretrizes de construção dos estabelecimentos penais, compreendendo 20 vagas duplas disciplinares, 976 vagas coletivas e 12 vagas para portador de deficiência, além de módulos para revista, encontro íntimo e atendimento médico, espaço para visitantes, salão para eventos e até brinquedoteca.

“É importante destacar que o complexo penitenciário de Maceió também vai receber, dentro em breve, um novo canil e cercamento com alambrado e serpentina, além de estação elevatória de esgoto e estação de tratamento para atender não somente esta nova unidade prisional”, reforça Araújo.

O novo canil da Seris, por sua vez, terá mais de 1 mil m². Serão 40 baias com solário para cães e duas baias de isolamento, além de berçário, maternidade e uma ampla área destinada ao treinamento dos animais. O espaço contará, ainda, com uma copa, sala de higienização e sala do veterinário.

Já o novo cercamento do complexo penitenciário de Maceió terá 4.213,5 metros de perímetro, tendo 4m de altura e ponta inclinada, com alambrado metálico e tela revestida em PVC.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados