, Quarta-Feira - 18 de Setembro de 2019

 

Com foco no Ideb, Estado e municípios se mobilizam para aumentar índices

Redação com Agência Alagoas / 3:57 - 22/08/2019

Ações incluem acompanhamento, formação e troca de experiências; escolas se engajam para melhorar proficiência dos alunos nas provas do Saeb


Em toda Alagoas, escolas estaduais e municipais estão mobilizadas para aprimorarem a qualidade de ensino e superarem seus índices educacionais. Por meio do Programa Escola 10, entre outras ações, as unidades de ensino se preparam para os testes de proficiência do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que serão aplicados entre o final de outubro e começo de novembro em todas as escolas públicas brasileiras e uma parcela das privadas. A meta é que o estado cresça ainda mais nos indicadores educacionais.

Coordenados pelo Inep, os testes servirão de base para o cálculo do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Serão avaliados os níveis da educação brasileira e o conhecimento de matemática e língua portuguesa dos estudantes do 5º e 9º do ensino fundamental e 3ª e 4ª séries do ensino médio.

Na região da 9ª Gerência Regional de Educação (Gere), que abrange Penedo e municípios vizinhos, a parceria do Escola 10 proporcionou uma série de ações que inclui visitas de acompanhamento, formações e seminários para troca de experiências. “Nossa proposta é que a Gere proporcione aos municípios atividades e orientações para a realização de projetos que visem o êxito no Ideb. E que cada Secretaria Municipal de Educação, por meio de seu articulador de ensino, promova um Encontro Municipal entre articuladores, gestores e a equipe da Gere para socializar as ações do Escola 10”, explica a gerente da 9ª Gere, Maria Cristina Boia.

Em Penedo, um encontro reuniu 23 escolas da rede municipal. De acordo com Keith Guimarães, articuladora da Secretaria Municipal de Educação (Semed) de Penedo, todas as unidades de ensino estão engajadas para a melhoria do fluxo e da proficiência dos estudantes do município.“Conseguimos Ideb de 4.9 em 2017 e a meta pactuada para 2019 é de 6.7, um acréscimo de quase 40%. Estamos esperançosos, mas também trabalhando muito, desenvolvendo diversas estratégias e buscando também envolver as famílias”, afirma.

Lá, uma das unidades empenhadas para a superação dos índices é a Escola Municipal Professora Helena de Oliveira Carvalho, cuja meta estimada para 2019 é de 7.0. Segundo a articuladora de ensino Verônica Maria Araújo, estão sendo desenvolvidas ações trabalhando os gêneros textuais, leitura, resolução de problemas e medidas, tendo sempre como parâmetro os descritores do Saeb.

Já a Escola Santa Cândida, também de Penedo, buscou uma forma diferenciada e lúdica de trabalhar a língua portuguesa: os cafés literários. “Promovemos os cafés literários, onde tivemos cupcakes e biscoitos da pontuação. Por meio deles, os alunos tiveram que adivinhar o gênero textual”, conta a professora Josilene Rodrigues.
Resultados de Alagoas – Nos últimos quatro anos, o estado registrou avanços significativos na educação pública. O exemplo mais notório se deu com a melhoria no ranking do IDEB em 2017. A comparação entre os resultados do índice de 2015 e 2017 mostra que, no Ensino Médio, o estado saiu da última colocação para a 16ª no ranking geral. Nos anos iniciais (Fundamental I), Alagoas saiu da penúltima posição para a 20ª e nos anos finais (Fundamental II) pulou da penúltima posição (26ª) para a 19ª.

O crescimento de Alagoas rendeu elogios da presidente do Movimento Todos pela Educação, Priscila Cruz, que, em meados de julho, destacou que o Nordeste apresentou casos de sucesso para a melhoria da educação brasileira. Dentre os três exemplos mostrados estava Alagoas: “o estado que mais avançou no IDEB entre 2015 e 2017 no Fundamental I e no Fundamental II”, afirmou Cruz. A fala da educadora resume os frutos dos esforços e atividades desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc) em parceria com os Municípios e os profissionais da área.


Comentar usando