Chefe de conteúdo da Netflix revela o que pode levar ao cancelamento de uma série

Séries como Everything Sucks! foram canceladas por um motivo bastante simples e que expõe a estratégia da plataforma de streaming

Por | Edição do dia 18 de junho de 2018
Categoria: Cinema, Diversão | Tags: ,,,


(Reprodução)

(Reprodução)

Desde o repentino cancelamento da série Sense8, em junho de 2017, um espectro ronda os usuários da Netflix, que temem pela descontinuidade de suas produções favoritas. Quando o anúncio foi feito, poucos dias após o lançamento da segunda temporada, a plataforma de streaming culpou os custos de produção, já que o seriado precisava ser gravada em diferentes cidades ao redor do mundo. No entanto, um comentário do chefe de conteúdo do serviço revela o porquê de determinadas séries terem ficado sem novas histórias.

“Nossa filosofia é: as pessoas que começaram a ver um episódio continuaram assistindo?”, disse Ted Sarandos, em entrevista ao site da revista Vulture. Ou seja, se a série tem alta taxa de abandono, é pior do que uma produção que não alcança um grande público desde o início. A fidelidade, portanto, é crucial, e maratonas no primeiro fim de semana não contam muitos pontos.
“Não encorajamos isso”, resumiu o executivo. “Completar um episódio é mais importante. Nós não consideramos se as pessoas estão ‘devorando’ a série no fim de semana de lançamento, porque o número de pessoas que faz isso é muito pequeno”.
Segundo a reportagem, existe uma metodologia não oficial aplicada na Netflix que considera a audiência dos primeiros 28 dias. Decisivo para o futuro da atração, é algo que Sarandos define como “índice de sobrevivência”.
Isso explica porque a showrunner da série One day at a time, Gloria Calderón Kellett, publicou uma mensagem em seu Twitter pedindo para que os fãs assistissem a série até o fim. “Se você quer apoiar a série e a mim, por favor assista ao menos quatro episódios nos próximos dias. A Netflix decide qual série será renovada com base nas visualizações”, escreveu. No fim de março, a Netflix anunciou que a comédia ganharia uma terceira temporada.

Everything sucks!, por outro lado, não obteve o mesmo sucesso. Apesar de ser bem vista pela imprensa especializada, a comédia teen foi cancelada após o lançamento da primeira temporada por não alcançar um “público abrangente”. “Não conseguimos tirá-la de um público nichado”, explica Ted Sarandos.

A reportagem ainda destaca outro ponto importante para a Netflix. A empresa fica de olho em quais séries os novos assinantes veem primeiro. Isso dá a eles informações de qual atração foi o chamariz principal para o cliente recém-chegado.

Além de Sense8, que posteriormente ganhou um atípico especial de despedida lançado em 8 de junho, outras séries originais Netflix foram canceladas, como Girlboss, Gypsy e The get down.

Embora também esteja nesse pacote, House of cards é tratado com certa especificidade. A produção foi descontinuada por conta do escândalo sexual envolvendo o protagonista Kevin Spacey, acusado de assédio por uma série de supostas vítimas. A última temporada ainda não tem data de estreia confirmada e será focada em Robin Wright, ou seja, Claire Underwood. Frank, personagem de de Spacey, sofrerá uma morte fora da tela.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados