Chapecoense presenteia Chapecó com briga pela liderança da Série B

Verdão superou Guarani e pode assumir primeiro lugar no fim de semana

Por Agência Brasil | Edição do dia 25 de agosto de 2020
Categoria: Esportes, Futebol Nacional


Dona do sexto maior Produto Interno Bruto (PIB) de Santa Catarina e uma das cidades mais importantes do estado, Chapecó comemora 103 anos nesta terça-feira (25). O município, a 550 quilômetros da capital Florianópolis e com população estimada em 220 mil habitantes, é a casa da Associação Chapecoense de Futebol, que antecipou as festividades de aniversário na noite de segunda-feira (24), ao superar o Guarani por 2 a 0, na Arena Condá, pela quinta rodada da Série B.

Em terceiro lugar na tabela, o Verdão do Oeste soma os mesmos 10 pontos e quatro gols de saldo que o Cuiabá, que fica à frente dos catarinenses por ter menos cartões amarelos. Após o empate sem gols na estreia, com o Oeste, em Barueri (SP), a Chape emplacou três vitórias consecutivas, sobre Sampaio Correia (em Chapecó), Cruzeiro (em Belo Horizonte) e, agora, sobre o Guarani. A equipe tem uma partida a menos, já que o jogo contra o CSA, pela segunda rodada, teve que ser adiada devido a casos confirmados do novo coronavírus (covid-19) no elenco alagoano.

A campanha coroa o bom momento do time desde a volta do futebol. Se antes da paralisação, a Chapecoense sofreu para se classificar às quartas de final do Campeonato Catarinense, avançando somente em oitavo lugar, e foi eliminada ainda na segunda fase da Copa do Brasil, de julho para cá são cinco vitórias, dois empates e uma derrota. Além da campanha na Série B, o Verdão do Oeste superou o mata-mata e atingiu a final do Estadual, contra o Brusque. As partidas serão em 10 e 13 de setembro.

Na sexta-feira (28), às 20h30 (de Brasília), o adversário será justamente o Cuiabá, na Arena Pantanal. Um triunfo, combinado a um tropeço do líder Paraná, que tem um ponto a mais e joga sábado (29) contra o Vitória, no Barradão, às 16h30 (de Brasília), pode colocar a Chape na liderança.

“Estamos com um grupo que está no limite, pela intensidade que procuramos imprimir. Além da logística [até Cuiabá], tem esse aspecto. Então, amanhã [hoje] e na quarta-feira [26], vamos falar com o departamento médico, a fisiologia, e ver os atletas em melhores condições. Sabemos da dificuldade, o Cuiabá é muito bem treinado pelo [Marcelo] Chamusca, investiu muito na competição e tem uma base sólida. Temos que melhorar a performance e surpreendê-los”, declarou o técnico Umberto Louzer, após a vitória sobre o Bugre.

Twitter Oficial da Associação Chapecoense de Futebol.
Vitória da Chape sobre o Guarani  antecipou as festividades do aniversário de 103 da cidade de Chapecó (SC), nesta terça (25) – Twitter Oficial da Associação Chapecoense de Futebol/Márcio Cunha/ACF

O triunfo contra o Guarani foi construído no primeiro tempo. Aos 39 minutos, o lateral Alan Ruschel cobrou escanteio, o volante Luís Otávio desviou e o atacante Aylon completou para as redes. Dois minutos depois, o meia Vini Locatelli deu assistência e o centroavante Anselmo Ramon ampliou.

Na segunda etapa, mesmo com um a menos, devido à expulsão do volante Igor Henrique, o time de Campinas (SP) teve duas chances para diminuir, em cobranças de pênalti, mas, desperdiçou. Primeiro, o centroavante Júnior Todinho parou no goleiro João Ricardo. Depois, o atacante Giovanny – que entrou no lugar de Todinho – acertou a trave.

Foi a quarta derrota do Guarani em cinco jogos pela Série B. O Bugre só venceu uma vez até o momento e está em 16º lugar, a uma posição da zona de rebaixamento. Só que dois dos times que estão imediatamente atrás (Brasil de Pelotas e Confiança) têm uma partida a menos.

A campanha ruim e a maneira como a equipe foi eliminada no Campeonato Paulista, deixando escapar, em duas rodadas, uma vantagem confortável de cinco pontos para o Corinthians, colocam pressão no técnico Thiago Carpini. Os paulistas tentarão a reabilitação na quarta, às 21h30 (de Brasília), em casa, contra o Náutico.

Confira AQUI a classificação completa da Série B do Campeonato Brasileiro.

Série C

Também na segunda-feira, Imperatriz e Remo ficaram no 0 a 0 no estádio Frei Epifânio, em Imperatriz (MA), na partida que encerrou a terceira rodada da Série C. Foi a estreia do time do Maranhão na competição, após ter os dois primeiros compromissos adiados devido a 14 casos da covid-19 no elenco.

Apesar do placar zerado, o jogo foi movimentado e ambas as equipes chegaram a balançar as redes, mas os lances, ambos na etapa final, foram anulados pela arbitragem. Aos quatro minutos, o zagueiro Ramon, do Imperatriz, escorou de cabeça para o gol, mas em impedimento. Já aos 11, a arbitragem viu toque de mão do meia Eduardo Ramos, do Remo, antes de uma finalização certeira.

Com o resultado, o time da casa somou o primeiro ponto na Série C e assumiu a oitava posição do Grupo A, deixando a zona de rebaixamento – os dois últimos caem para a Série D. O Leão do Pará foi aos mesmos sete pontos do líder Santa Cruz, mas fica atrás pelo número de gols marcados.

As equipes retornam a campo no fim de semana. No sábado, às 17h (horário de Brasília), o Imperatriz visita o Santa Cruz. Já o Remo joga domingo (30), em Belém, contra o Vila Nova, às 18h (de Brasília).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados