Chacina de Igaci: testemunhas começam a serem ouvidas

Triplo homicídio foi registrado na madrugada da última quinta (11), em uma localidade conhecida como Sítio Capricho

Chacina de Igaci: testemunhas começam a serem ouvidas

Triplo homicídio foi registrado na madrugada da última quinta (11), em uma localidade conhecida como Sítio Capricho

Por | Edição do dia 15 de outubro de 2018
Categoria: Notícias, Polícia | Tags: ,,,


O delegado Josias de Lima, responsável pela investigação da chacina que vitimou três pessoas no Sítio Capricho, zona rural do município de Igaci, na última quinta-feira (11), começa a ouvir, a partir de terça-feira (16), testemunhas e familiares que podem ser peças-chave no inquérito policial.

“Algumas pessoas que moram na comunidade próximo de onde as vítimas foram encontradas estão intimadas e serão ouvidas, porque segundo essas pessoas, foram visto três veículos e depois ouviram os disparos de arma de fogo. A partir do interrogatório dessas pessoas, saberemos se elas conseguiram identificar os veículos, depois ouviremos os familiares”, disse Bráulio Miguel, Chefe de Operações do Centro Integrado de Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) de Igaci.

csm_severos_-_triplo_homicidio_6ae41a8cc2

As vítimas foram identificadas como Sebastião José Severo, 57 anos, o pai, e os filhos Alexandro Porfírio Severo, 34, e Fabiano Porfírio Severo. O trio teria assassinado a golpes de peixeira o sargento da Polícia Militar José Adeildo dos Santos, 53 anos, lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar de Garanhuns/PE, crime ocorrido em 5 de setembro deste ano.

A chacina

Três corpos foram encontrados com marcas de tiros de espingarda calibre 12, na madrugada desta quinta-feira (11), na madrugada quinta-feira (11), em uma localidade conhecida como Sítio Capricho, zona rural do município de Igaci, Agreste de Alagoas.

No local, testemunhas informaram a Polícia Civil, que por volta das três horas, perceberam movimentação de veículos e em seguida ouviram vários disparos.

Sebastião, o pai, estava com as mãos e os pés amarados e teve o rosto desfigurado pelos disparos. Os filhos Alexandre  e Fabiano foram alvejados com vários tiros também na região da cabeça.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados