Cerca de R$ 800 mil, veículos e revólveres são apreendidos em operação de combate a sonegação em AL

Este é o resultado parcial divulgado pelo MPAL. Além dos itens apreendidos, 10 mandados de prisão foram cumpridos

Por | Edição do dia 10 de dezembro de 2019
Categoria: Ultimas Notícias | Tags: ,,


4b67e672-acbb-494b-8a32-647139740760

Foto: Cortesia MPAL

A “Operação Senhor do Sol”, deflagrada nesta manhã, 10, ainda está sendo realizada, mas segundo Ministério Público de Alagoas (MPAL), até o início desta tarde, já foram cumpridos 10 mandados de prisão e apreendidos 35 veículos, três revólveres e oito caminhões baús utilizados para transporte de mercadorias, que abasteciam os estabelecimentos comerciais. Além desses materiais, R$ 800 mil em espécie também foram encontrados e apreendidos.

O principal alvo, que inspirou o nome da operação, Alessandro Amâncio, conhecido como Sandro Amâncio, é um dos presos. O MPAL aponta Alessandro como um grande empresário do ramo de alimentos da região onde ocorreu a operação.

Além do material citado também foram apreendidos notas fiscais. O MPAL ressaltou que  tanto  o Cartório  Cartório do 2º Ofício, de Arapiraca, quanto o Cartório de Olho D’Água Grande, foram alvos de buscas.

“Operação Senhor do Sol”

A “Operação Senhor do Sol”, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial em Sonegação Fiscal e Lavagem de Bens (Gaesf), está sendo realizada para desbaratar um grupo que vem cometendo o crime de sonegação em municípios do Agreste alagoano. A ação investiga pelo menos 41 estabelecimentos comerciais, além de pessoas físicas, que são acusados de fraudarem notas fiscais de diversos produtos. É estimado que a sonegação do grupo já atingiu cerca de R$ 108 milhões em impostos.

Foram emitidos pela 17ª Vara Criminal da Capital 131 mandados de busca e apreensão e 14 de prisões preventivas, além de cinco de prisões temporárias. As ações acontecem nas cidades Arapiraca, Craíbas, Girau do Ponciano, Lagoa da Canoa, Olho D’Agua Grande, Campo Alegre, dentre outros.

Ainda de acordo com o MPAL, junto ao crime de sonegação, ocorreram delitos de formação de organização criminosa, falsificação de documentos, lavagem de bens, falsidade ideológica e diversos crimes tributários.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados