Ceni lamenta ter atrapalhado São Paulo

Segundo o Mito, a dor pelo erro foi ainda maior pela identificação que tem com o estilo de jogo imposto pelo técnico

Por | Edição do dia 28 de setembro de 2015
Categoria: Artigos, Esportes, Futebol Nacional | Tags: ,,,,


Entrevistas coletivas de Rogério Ceni são raras no CT da Barra Funda. Nesta segunda-feira, no entanto, quatro dias após reencontrar os microfones pela última vez, o capitão do São Paulo pediu para falar novamente. A razão: explicar e assumir o erro no gol de cobertura marcado por Robinho, responsável por empatar o Choque-Rei para o Palmeiras nos acréscimos do clássico no Morumbi.

– Nosso time tem essa característica de ficar com a bola, de reter, em vez de dar o chutão. Foi uma infelicidade, porque bateu no pé do Alecsandro. Não batesse, teria saído e o jogo acabaria. Fiz uma partida boa, tranquila, saindo jogando durante os 90 minutos, mas com um prejuízo causado por um erro meu. Não pelo chute, mas pela atitude de sair jogando. O melhor, talvez, seria abandonar o protocolo do nosso jogo e isolar a bola. Fico mais chateado porque (os jogadores) são grandes profissionais que fizeram um grande jogo e porque sou são-paulino. Mais do que todos, saí muito triste – admitiu.

Segundo o Mito, a dor pelo erro foi ainda maior pela identificação que tem com o estilo de jogo imposto pelo técnico Juan Carlos Osorio. Ceni comparou a insistência do Tricolor em manter a posse de bola mesmo em situações de perigo na defesa à tática do Osasco Audax, que era comandado por Fernando Diniz, nas duas últimas edições doCampeonato Paulista .

– Lamento o acontecido, não pelo estilo, porque o que o Osorio pede casa com o que eu penso no futebol . E tenho orgulho disso. O equívoco não foi a jogada, mas o momento da jogada. Temos mais posse de bola pelo conceito de jogo que ele aplica, pela ousadia dos dois meninos à minha frente (Rodrigo Caio e Lucão) e por minha característica. Sem falar da qualidade do Ganso, Carlinhos, que se mexe, Pato e Michel, que controlam. É essencial ter a bola para distanciar do nosso gol e cercar a área adversária. Um erro isolado meu não pode apagar os méritos desse estilo de jogo que estamos implantando – elogiou.

O goleiro-artilheiro não defendeu apenas o estilo de jogo implantado por Osorio. Para Ceni, o colombiano deve permanecer no São Paulo até o fim da temporada e concluir o trabalho que ele considera muito bom com o título da Copa do Brasil . Assim, opina o Mito, o caminho ficará ainda mais aberto para o técnico conquistar o sonho de disputar uma Copa do Mundo, possivelmente pela seleção do México.

– Acho que ele não vai sair do São Paulo. Deve ter mesmo esse convite, causado também pela projeção ganhada aqui desde que chegou. É muito competente, gosta do jogo, do risco, do limite. E isso casa com o México, um time técnico e de bola no chão. Não seria surpresa pela qualidade dele. Não houve nenhuma conversa, mas acho que não sai antes de dezembro. Não acredito em uma saída no meio do trabalho. E mesmo que eu estiver enganado, ele já acrescentou muito ao futebol brasileiro e ao São Paulo. Fico feliz de trabalhar com ele, alguém que se proponha a jogar no risco. Lamento ter atrapalhado no resultado ontem (domingo). Reitero, vejo ele concluindo o trabalho aqui com título na Copa do Brasil. Seria importante para nós e para a carreira dele – defendeu.

Confira outras respostas de Rogério Ceni:

Qual o impacto do erro no gol para o time?
O sabor é amargo, porque o empate foi como uma derrota. Fizemos nosso melhor jogo dos últimos meses, com velocidade, criando as jogadas desde a defesa, com oportunidades… O lance final é mesmo para deixar todos tristes, em especial eu. Na saída do jogo você não tem tempo, tem aquela confusão e eu não pude explicar como eu gostaria. Pude falar para dois repórteres que ainda estavam no Morumbi depois, por isso queria falar.

A possível saída de Osorio faz os planos serem jogados no lixo?
Nada se joga no lixo. É preciso ponderar as opções que ele tem na carreira. Ele tem um sonho de ir a uma Copa do Mundo antes dos 60 anos de idade. É uma oportunidade agora, apesar da distância da Copa, e ele tem capacidade. Acho que a diretoria já manifestou o desejo sobre ele ficar. Apesar de respostas rígidas e conflitos que possam exisitir, a diretoria está muito satisfeita. E ele, exceto pela perda dos jogadores, se sente confortável. Ele é objetivo, com metas bem definidas. Não seria o pedido de um ou outro que mudaria o que ele pensa.

Mas torce para que ele permaneça?
Espero que permaneça. Se não permanecer, será um grande desafio para ele, dirigir uma seleção. Ficaria muito feliz por ele chegar a uma Copa do Mundo com um time que tem mostrado evolução nos últimos anos. Ficamos felizes com quem atinge suas metas, como o Souza está fazendo na Turquia. A gente torce pela trajetória bacana

Erro do goleiro do São Paulo resultou no gol de empate do Palmeiras no clássico

Erro do goleiro do São Paulo resultou no gol de empate do Palmeiras no clássico

deles.

E os efeitos dos atritos de Osorio com a diretoria?
Foi bem claro na entrevista de ontem (domingo) que a confiança é sobre um fato isolado. E disse que não pode julgar as pessoas por outras coisas. E quem sou eu pra dizer se ele estava certo ou não. A gente deveria julgar menos as pessoas. Ele tem autonomia e capacidade para falar como falou. E a diretoria também.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados