É certo que, pelos regulamentos da CBF, o clube mandante tem a prerrogativa de escolha de seu campo de jogo e assim continuará sendo, independente do desfecho do processo concorrencial.