Casal faz intervenções na Bacia Leiteira e sistema opera com 100% da capacidade

Regularização no abastecimento deve-se ao esforço conjunto entre a Companhia e a Equatorial

Casal faz intervenções na Bacia Leiteira e sistema opera com 100% da capacidade

Regularização no abastecimento deve-se ao esforço conjunto entre a Companhia e a Equatorial

Por Redação com Assessoria | Edição do dia 21 de abril de 2021
Categoria: Alagoas | Tags: ,


O fornecimento de água da Bacia Leiteira está plenamente regularizado, sem necessidade de rodízios de abastecimento entre macrorregiões. O resultado disso vem do esforço conjunto estabelecido entre a Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) e a Equatorial Energia que promoveram, cada uma em sua área de atuação, condições para que houvesse potencial energético suficiente para que o sistema, que é coletivo, opere com 100% de sua capacidade, em tempo integral, ou seja, durante 24 horas por dia, inclusive em horários de ponta.

Antes, por conta de uma cláusula contratual com a Equatorial, o bombeamento de água ficava totalmente suspenso no período das 17h às 21h para não comprometer o fornecimento elétrico das cidades da região, dada a falta de estrutura elétrica de alimentação que suportasse o funcionamento em paralelo de dois conjuntos motobombas do sistema adutor-tronco em horários de ponta. A inobservância a tais parâmetros poderia incorrer em prejuízo ao fornecimento de energia elétrica aos municípios do médio Sertão e a aplicação de multas à Casal.

A melhoria no abastecimento da Bacia Leiteira deve-se também à intensificação das fiscalizações que vêm ocorrendo frequentemente na região, após denúncias da população a respeito de pontos de grandes sangrias de água, inclusive para abastecimento clandestino de carros-pipa. Diante disso, o trabalho de combate a irregularidades (furtos) tem sido cada vez mais fortalecido entre Casal, Polícia Militar e Ministério Público Estadual.

O Sistema Coletivo da Bacia Leiteira é o maior operado pela Companhia, atendendo a 18 cidades, algumas delas distantes quase 100 quilômetros do manancial, que é o Rio São Francisco, em Pão de Açúcar. É o caso, por exemplo, de Cacimbinhas, de um lado, e de Ouro Branco, do outro, considerados municípios que ficam em pontas de redes.

A Casal mantém um trabalho diuturno para melhorar os serviços e atender à população local, enquanto acompanha de perto a conclusão das obras de reestruturação do Sistema Coletivo executadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra) com recursos do Governo Federal e contrapartida do Governo de Alagoas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados