Campanha eleitoral: um morto e dois atentados em 48 horas

Campanha eleitoral: um morto e dois atentados em 48 horas

Por | Edição do dia 22 de agosto de 2016
Categoria: Alagoas, Blog, Notícias | Tags: ,,,,


Foto: cortesia

Foto: cortesia

Três casos violentos ocorridos nas últimas 48 horas podem estar ligados diretamente à política em Alagoas. Em Teotônio Vilela, um candidato a vereador foi executado ao meio-dia, no meio da rua, quando fazia visitas a eleitores; em Pilar, um homem foi baleado durante a caminhada de um candidato a prefeito e em Tanque D´Arca, desconhecidos atiraram na casa de uma liderança política.

Por enquanto, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) ainda não relaciona os casos à disputa política.

Ao meio-dia desta segunda-feira, 22, o professor David Silva Leandro visitava eleitores no bairro Parque do Futuro III, quando foi surpreendido por criminosos. Ele foi morto a tiros, no meio da rua.

Muita gente viu o crime, mas ninguém disse nada à polícia, que apela para que sejam fornecidas informações através do Disque Denúncia 181.

David Leandro era professor da rede municipal de ensino e candidato a vereador pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Além dos familiares da vítima, a polícia deverá contar com a ajuda de diretores do Sinteal para esclarecer este crime.

No local da ocorrência, as pessoas evitam falar sobre as motivações para o crime. No entanto, uma informação extraoficial chegada à polícia dá conta de que o professor era usuário de drogas. Muito embora, ainda não há relação entre esta condição e o crime.

Outros casos 

Na madrugada de domingo, durante uma caminhada de um candidato a prefeito em Pilar, um homem foi baleado. A polícia também não deu informações sobre este caso, apenas que houve o atentado à bala e que a vítima foi socorrida.

Ainda na madrugada do domingo, desconhecidos passaram de carro e atiraram na fachada da casa de uma liderança política na cidade de Tanque D´Arca. Os disparos só atingiram as paredes do imóvel, mas os moradores entraram em pânico. O caso foi denunciado à SSP. Este episódio é atribuído à disputa política no município.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados