Campanha de conscientização para diabéticos “não pega” em Alagoas

Campanha de conscientização para diabéticos “não pega” em Alagoas

Por | Edição do dia 14 de julho de 2016
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,,


A campanha Pneumonia. Tô fora!” lançada neste mês de julho pela Sociedade Brasileira de Pneumologia (SBP) chamou a atenção para a importância da vacinação contra a doença entre os diabéticos. Apesar da gravidade da situação para público específico, a campanha não está tendo grande repercussão em Alagoas.

A vacinação gratuita contra as doenças pneumocócicas e outras enfermidades é feita durante o ano inteiro no Centro de Referências para Imunobiológicos Especias (CRIEs), instalado no Hospital Escola Hélvio Auto, no Trapiche da Barra, em Maceió. Contudo, para o mês de julho, a SBP está organizando uma mobilização similar àquela do “Outubro Rosa” e o câncer de mama, para sensibilização e imunização do público. A campanha conta até com o ator José Loreto, da Rede Globo, como garoto propaganda. Loreto tem 32 anos e convive com a diabetes do tipo 1 desde que tinha 14 anos de idade.

José Loreto como garoto propaganda da campanha. Foto: divulgação.

José Loreto como garoto propaganda da campanha. Foto: divulgação.

Segundo presidente da Associação Alagoana de Doenças do Tórax, Tadeu Peixoto Lopes, a recomendação da vacinação é feita frequentemente para o público idoso e diabético. “Esse tipo de paciente se torna mais vulnerável à pneumonia por conta da baixa imunidade”, conta. O médico disse não ter conhecimento da realização de ações da campanha.

Como se vacinar

Diabéticos devem procurar o CRIEs, no Hospital Hélvio Auto, para receber a vacina Pneumocócica gratuitamente, mediante apresentação de uma solicitação ou encaminhamento do médico que realiza seu acompanhamento. Não é vacina para a população em geral e esta não é uma campanha de vacinação aberta, como aquelas promovidas pelo Ministério da Saúde.

O número estimado de pessoas com diabetes no Brasil é de 14 milhões e essa população está cinco vezes mais vulnerável às doenças pneumocócicas invasivas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados