Campanha alerta sobre perigo de fazer piadas com dependência química

Criada pela Seprev, ação digital visa combater prática de expor dependentes químicos

Por | Edição do dia 22 de janeiro de 2019
Categoria: Ultimas Notícias | Tags: ,,,,


Quem tem perfil em alguma das principais redes sociais, já se deparou com os chamados memes – fotos com conotação de piada compartilhadas virtualmente. Em período de festas, feriados e finais de semana essa prática está muito associada ao consumo de bebidas alcoólicas, quase sempre fazendo alguma referência a pessoas com dependência química.

Essa prática poderia até ser engraçada, se a dependência química não fosse uma doença crônica, que agride profundamente a vida e a saúde física, emocional e psíquica da pessoa e de seus familiares. Por isso, a Secretaria de Estado de Prevenção à Violência (Seprev) lançou, nesta segunda-feira (21), a campanha digital “Dependência Química Não é Piada”, para combater este tipo de agressão ao dependente químico.

Segundo a psicóloga da Superintendência de Políticas sobre Drogas da Seprev, Julyanna Lima, as pessoas precisam entender que dependência química é um transtorno psiquiátrico e que afeta a vida das pessoas e ter este quadro exposto de forma irônica pode, inclusive, atrapalhar o tratamento. “A chacota e as brincadeiras carregadas de preconceitos feitas pela sociedade poderão aumentar ainda mais o quadro da dependência, não só da pessoa que está sendo exposta, mas também de outras que se encontram naquela mesma situação”, explicou.

“Esta prática de compartilhar piadas e memes é considerada uma forma de bullying. Fazer isso é desumano, cruel, e pode fazer com que essas pessoas tenham vergonha de assumir o seu problema, além de que pode fazer com que elas desacreditem e não procurem por tratamento”, completou a psicóloga Julyanna Lima.

O Bullying se refere a todas as formas de atitudes agressivas, verbais ou físicas, intencionais e repetitivas e exercido por um ou mais indivíduos, causando dor e angústia, com o objetivo de intimidar ou agredir outra pessoa, sem que esta tenha a possibilidade ou capacidade de se defender. Os memes das redes sociais são considerados Cyberbullying, um bullying virtual ainda mais difícil de ser esquecido ou abafado, aumentando o número de agressores.

A campanha “Dependência Química Não é Piada” pode ser conferida nos perfis da Seprev, tanto no Facebook (Seprev Alagoas), quanto no Instagram (@seprev.alagoas).

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados