Bom Dia!, Sábado - 20 de Abril de 2019

 

Caminhando para a Internacionalização

Jonathan Vieira / 11:47 - 07/04/2019

Boas práticas da cidade de João Pessoa


Uma das coisas mais interessantes em trabalhar com Educação Internacional é o contínuo trabalho de network com objetivo de construir parcerias. Não conheço ninguém que desenvolva esta atividade por pura obrigação. Ao contrário, os testemunhos (através de palavras e atos) são sempre no sentido de demonstrar a satisfação em conhecer colegas que acreditam em seus trabalhos como instrumento para realização de sonhos e de crescimento pessoal, acadêmico e profissional.

Este é, também, o caso de Jonathan Vieira, que convidei para participar da coluna/blog esta semana. Tive o prazer de conhecê-lo em um encontro sobre “Internacionalização do Ensino Público no Nordeste Brasileiro”, organizado pelo Consulado dos Estados Unidos em Recife. Foi uma excelente oportunidade para conhecer programas de sucesso no nordeste. Que tal, então, conhecer um pouco sobre as boas práticas em João Pessoa?

(Texto escrito por Jonathan Vieira, tradutor, educador e gestor da área de internacionalização da Educação na Prefeitura de João Pessoa)

A busca por uma educação sistematizada, planejada, mas ao mesmo tempo que permita uma construção de conhecimento constante, visando transformações e adaptações diariamente, é, certamente, a busca daqueles que compreendem o quanto o processo de educar se transformou nas últimas décadas, tornando-se muito mais complexo e carente de recursos, sejam estes de ordem tecnológica ou de gestão pedagógica.

A demanda de trabalhar habilidades e novos conteúdos, de forma assertiva, junto às crianças e adolescentes, tornou-se um desafio para gestores e educadores de todo o país, tanto da esfera privada quanto da pública. Além de todo o processo motivacional que se faz com os estudantes, na tentativa de mostrar-lhes que todo sonho bom é possível de se realizar e que através de uma educação de qualidade qualquer pessoa pode ser o que quiser, onde quiser, a compreensão do que se está executando enquanto práticas educacionais e como melhorá-las, também, vêm se mostrando uma real necessidade das escolas. É pensando nesta busca por compreender o que se tem enquanto real ensino-aprendizagem que a Prefeitura de João Pessoa, capital da Paraíba, vem trilhando passos pioneiros em relação à educação de língua inglesa em sua Rede de Educação.

No ano de 2013, em João Pessoa, foi inaugurado um Centro Municipal de Línguas Estrangeiras (CELEST), além disso foram tomadas medidas importantes para se internacionalizar cada vez mais a educação, dentre as quais a parceria realizada com o Consulado dos EUA em Recife, visando à formação continuada de todos os professores de inglês da Rede Municipal de Educação. Com esta parceria, nos anos de 2015 e 2016 contou-se com especialistas em língua inglesa do Departamento de Estado Americano trabalhando diretamente com os professores de inglês acerca de novas práticas de ensino: mais lúdico, interativo, com ferramentas tecnológicas, mais comunicativo e com metas. A UFPB (Universidade Federal da Paraíba), através do Projeto de Extensão EFOPLI (Espaços para a Formação do Professor de Língua Inglesa), desde 2015 também se tornou parceira direta da Prefeitura, ficando desde 2017 à frente da formação continuada dos professores de inglês. Outro grande projeto foi realizado em 2018,  quando foi inaugurada a Escola Municipal Bilíngue Dom José Maria Pires, primeira escola pública bilíngue, de língua inglesa, de João Pessoa, organizada em parceria com o Consulado dos EUA-Recife.

Outra grande novidade de 2018 foi a aplicação do teste internacional TOEFL Primary em todas as turmas de oitavo ano da Rede Municipal de Educação da Prefeitura Municipal de João Pessoa, enquanto uma ferramenta de gestão pedagógica!

Depois de muito pesquisar sobre formas de compreender com exatidão a situação do ensino-aprendizagem da língua inglesa nas escolas municipais de João Pessoa, optou-se pelo teste TOEFL Primary como a ferramenta para “diagnosticar” todos os pontos fortes e passíveis de melhorar nas escolas municipais da cidade. A impressionante exatidão do teste, que é voltado para crianças a partir dos 8 anos de idade, sendo o mais básico dos testes da família TOEFL, vem dando um novo ar ao planejamento do ensino de inglês da capital paraibana. O teste TOEFL Primary é desenvolvido pela maior Organização Internacional do planeta nas áreas de Pesquisa e Avaliação Educacional: a ETS (Educational Testing Service – Serviço de Testagem Educacional), sediada na cidade de Princeton, no estado americano de New Jersey, e é um teste que foi produzido, juntamente com o TOEFL Junior, para fazer análises pedagógicas, formando, portanto, o Programa TOEFL YSS (Young Students Series – Série Jovens Estudantes). Além dos resultados estatísticos obtidos após a aplicação do teste, capazes de demonstrar precisamente o desenvolvimento de cada aluno, uma série de medidas qualitativas, de forma contínua, também, são ofertadas pela instituição, como workshops e formação para professores e técnicos, assessoria pedagógica na análise dos dados, apresentação de ferramentas acadêmicas importantes para gestores e professores, acompanhamento do desenvolvimento do  ensino-aprendizagem do idioma, assessoria na participação de projetos educativos internacionais da própria ETS como o “Go English”, etc.

Ainda em sua primeira aplicação, mas sabendo que outros momentos acontecerão, professores e alunos em João Pessoa podem, agora, se preparar para uma educação cujo padrão de avaliação é internacional, o que é um direcionamento a mais e que conta com o suporte de uma grande parceira como a ETS para ajudá-los no que se refere ao futuro da educação de língua inglesa da cidade. Na verdade, todos os parceiros envolvidos nas boas práticas, em relação ao ensino de inglês em João Pessoa, como o Governo Americano, UFPB e ETS, certamente, deixam a cidade cada vez mais próxima de uma educação internacionalizada que permite mais oportunidades e conhecimento para jovens, os projetando para que conquistem tudo que almejam, em qualquer lugar do mundo.

Lembre-se que você pode participar enviando perguntas, sugestões e comentários para alyshiagomes.ri@gmail.com.

CONFIRA INFORMAÇÕES SOBRE BOLSAS DE ESTUDOS INTERNACIONAIS NA COLUNA ESTUDAR LÁ FORA, EM O DIA ALAGOAS, JÁ NAS BANCAS.

Alyshia Gomes

Alyshia Gomes escreve sobre Educação Internacional e temas correlacionados no jornal “O DIA ALAGOAS” e no site “O Dia Mais”. Também orienta interessados em estudar fora do Brasil e atende instituições de ensino em processo de internacionalização.


Comentar usando