Bolsonaro recua e diz que vai revogar decreto sobre privatização de Unidades Básicas de Saúde

Após duras críticas o presidente anunciou a medida em rede social

Bolsonaro recua e diz que vai revogar decreto sobre privatização de Unidades Básicas de Saúde

Após duras críticas o presidente anunciou a medida em rede social

Por Redação | Edição do dia 28 de outubro de 2020
Categoria: Brasil, Notícias | Tags: ,,,,


 

Brazil’s President Jair Bolsonaro wearing a protective face masks reacts during a news conference to announce measures to curb the spread of the coronavirus disease (COVID-19) in Brasilia, Brazil March 18, 2020. REUTERS/Adriano Machado

O presidente Jair Bolsonaro revogou nesta quarta-feira (28) o decreto que permitia o Ministério da Economia realizasse estudos sobre a inclusão das Unidades Básicas de Saúde no Programa de Parcerias de Investimentos. A declaração da medida foi realizada pela rede social do presidente.

Após a grande repercussão negativa de uma medida que permitia que o setor de estudos do Ministério da Economia estudasse a inclusão das Unidades Básicas de Saúde (UBS) no Programa de Parcerias de Investimentos da Presidência (PPI) divulgado em um decreto nesta terça (27), Jair Bolsonaro, que recebeu diversas críticas de entidades e sofreu com uma grande campanha contra o Decreto 10.530, divulgou nesta quarta (28) pelas redes sociais que a medida já foi revogada. “O espírito do Decreto 10.530, já revogado, visava o término dessas obras, bem como permitir aos usuários buscar a rede privada com despesas pagas pela União.”, publicou.

Durante todo o dia, Bolsonaro foi alvo de críticas nas redes sociais e esteve entre os assuntos mais comentados do Brasil e do mundo. Mesmo após a publicação da revogação, o presidente editou a publicação e afirmou que o decreto poderia ser reeditado, “havendo entendimento futuro dos benefícios propostos pelo Decreto o mesmo poderá ser reeditado.” afirmou Bolsonaro.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados