Bolsonaro baseia suposta fraude na eleição a denúncia feita por astrólogo

Toda a tese de Bolsonaro e sua ‘certeza’ na suposta fraude se baseia em um vídeo com acusações inconsistentes de fraude

Bolsonaro baseia suposta fraude na eleição a denúncia feita por astrólogo

Toda a tese de Bolsonaro e sua ‘certeza’ na suposta fraude se baseia em um vídeo com acusações inconsistentes de fraude

Por Antonio Pereira | Edição do dia 22 de julho de 2021
Categoria: Opiniões | Tags: ,,,,,,,,,,,,


Com altos níveis de rejeição e cada vez menos chance de reeleição o presidente Jair Bolsonaro tem apelado para manobras parlamentares e teses absurdas de suposta fraude nas eleições de 2014 para justificar medidas radicais por parte dos seus apoiadores, no sentido de se manter no poder, de preferência, eternamente através do bolsonarismo.

Uma das teses animou o presidente a dar entrevistas a jornalistas anunciando que iria provar a suposta fraude, através de um ‘especialista’. Acontece que este ‘especialista’ apontado por Bolsonaro é um psicólogo, astrólogo e dançarino, identificado como Alexandre Chut.

O presidente prometeu que “algo bombástico” iria acontecer durante conversa com apoiadores, referindo-se à apuração dos votos no segundo turno em 2014, quando Dilma Rousseff (PT) venceu Aécio Neves (PSDB):

“No minuto a minuto [da apuração no TSE], o Aécio começou na frente e, com o tempo, as curvas foram se cruzando até que se estabilizaram na horizontal, com a Dilma na frente”, disse o presidente. “No minuto a minuto, por 271 vezes consecutivas [Aécio e Dilma teriam se alternado], dá pra imaginar?”, disse.

Toda a tese de Bolsonaro e sua ‘certeza’ na suposta fraude se baseia em um vídeo com acusações inconsistentes de fraude. O conteúdo do vídeo mostra uma ‘entrevista’ tosca da ex-candidata a deputada federal de São Paulo pelo PSL Naomi Yamaguchi com Alexandre Chut, que apresenta supostos indícios de irregularidades no pleito daquele ano.

Ao contrário do que sugere o vídeo, não há, até o momento, provas de que ocorreram fraudes nas eleições de 2014 e em outras disputas eleitorais desde a adoção do sistema eletrônico para o processamento dos resultados, em 1994. Especialista consultado pelo Comprova, verificações antigas, bem como o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já desmentiram os apontamentos enganosos propagados no material.

Segundo matéria do jornal Metropoles do dia 14, a tese exposta no vídeo da influenciadora digital bolsonarista já foi checada duas vezes pela Agência Lupa e apontada como falsa: em 2018, quando viralizou pela primeira vez, e agora. Segundo a checagem especializada, o entrevistado faz comparações equivocadas entre os números que mostra e tem dados na coluna nos quais é exibido o suposto padrão que não corresponde realmente ao número de votos obtidos a cada resultado parcial pelos candidatos. Ainda de acordo com a Lupa, comparando os números corretos, não é possível observar qualquer tipo de padrão nos resultados.

Vale lembrar que Naomi Yamaguchi é irmã da médica Nise Yamaguchi, convocada pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, onde é suspeita de fazer parte de uma espécie de gabinete paralelo e entusiasta do chamado tratamento precoce, cuja eficácia contra a Covid já foi provado que não existe.

Naomi Yamaguchi tinha se candidatado a deputada federal pelo PSL de São Paulo, mas recebeu apenas 5.905 votos e não foi eleita.

De acordo com levantamento feito pelo site jusbrasil, o astrólogo e dançarino Alexandre Chut tem sete processos contra ele registrados nos Diários Oficiais. A maioria é do TJ-SP, seguido por TRT2.

Resumindo: toda a tese de Bolsonaro, que insiste em denunciar fraude nas eleições, determinando que sua tropa de choque aprove no Congresso o chamado voto impresso, cai por terra quando é analisada de forma pormenorizada. Bolsonaro, como já se tornou uma marca da sua gestão, arma-se de notícias falsas ou inconsistentes para tentar emplacar narrativas falsas. Tudo para ser usado nas redes sociais dos seus apoiadores e, assim, manter seu eleitorado mais fiel.

É inacreditável que um presidente da República use tais artifícios durante tanto tempo sem que tenha sido tomada nenhuma atitude para puni-lo por parte das instituições estabelecidas, principalmente a Procuradoria Geral da República, que deveria investigar as inúmeras fake news jogadas ao vento pelo presidente Bolsonaro, seus filhos e apoiadores.

Veja vídeo onde Alexandre Chut se apresenta como presidente da Central Nacional de Astrologia (CNA):

Visite minhas redes sociais:

Facebook – https://www.facebook.com/toinhopereira

Instagram – https://www.instagram.com/toinho_pereira0748/

Twitter – https://twitter.com/antoniotoinho07

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados