Balanço contabiliza mais de 5 mil acidentes com moto no interior

Balanço contabiliza mais de 5 mil acidentes com moto no interior

Por | Edição do dia 8 de julho de 2016
Categoria: Blog, Notícias, Regionais | Tags: ,,


Um levantamento divulgado ontem (07) pela Unidade de Emergência Daniel Houly, em Arapiraca, chamou a atenção para os acidentes de trânsito no interior de Alagoas. O balanço contabilizou 5.376 atendimentos à vítimas de acidentes com moto somente nos seis primeiros meses do ano.

De acordo com o levantamento feito pela unidade hospitalar, as quedas de motocicleta aumentaram 10% no primeiro semestre de 2016, subindo de 3.588 para 3.889 o número de ocorrências. Esse tipo de acidente é registrado com frequência na região Agreste e Sertão.

O gerente de Serviço de Estudos de Acidentes e Infrações de Trânsito do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AL), Renan Silva explica que os índices são mais altos nessa região devido ao elevado número de ciclomotores circulando, veículos que não exigem habilitação do condutor, nem o uso de equipamentos de segurança, como o capacete.

“Isto faz com que muitas pessoas sigam usando estes veículos sem qualquer capacitação para fazê-lo, seja em relação às regras de circulação ou à fundamental formação no que diz respeito à direção defensiva e técnicas de pilotagem, por exemplo”, afirma.

Renan Silva atenta ainda para outros fatores importantes como a carência de sinalização nas cidades, principalmente de lombadas, de manutenção da pavimentação das vias e de fiscalização de trânsito.

“As motos não possuem o componente passivo da segurança veicular, ou seja, aquele que atua independentemente da ação do condutor, como a própria estrutura do carro (que absorve parte da energia do impacto, no caso de um acidente) ou o cinto de segurança e o air bag, por exemplo. Neste cenário, grande parte dos acidentes envolvendo motos acabam redundando em vítimas”, explica o gerente.

Segundo relatório de acidentes com vítimas do Detran-AL , 73% dos acidentes com motos ocorreram no interior do estado, em 2015. Do total de vítimas fatais no trânsito, 39% eram condutores ou passageiros de veículos de duas rodas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados