Associação de Estrela de Alagoas recebe sistema de energia solar do programa Alagoas Maior

Associação conta com 43 produtores de frutas in natura e é o lar do grupo de mulheres Fibras e Frutas, formado por 30 mulheres, que produzem frutas desidratadas

Associação de Estrela de Alagoas recebe sistema de energia solar do programa Alagoas Maior

Associação conta com 43 produtores de frutas in natura e é o lar do grupo de mulheres Fibras e Frutas, formado por 30 mulheres, que produzem frutas desidratadas

Por Investimentos | Edição do dia 2 de maio de 2022
Categoria: Alagoas, Ultimas Notícias


Apoiados pelo programa Alagoas Maior, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur), a Associação Comunitária do Sítio Lagoa da Coroa (Ascolaco), de Estrela de Alagoas, recebeu um sistema fotovoltaico, que conta com um inversor e onze placas solares, com potência de 5kwp. A previsão é de que o grupo passe a economizar cerca de 90% na conta de energia, com redução estimada de R$ 1 mil por mês.

A Associação conta com 43 produtores formalizados, que produzem frutas in natura, e também é o lar do grupo de mulheres Fibras e Frutas, formado por 30 mulheres, que encontraram nas frutas desidratadas – como abacaxi, banana, maçã, coco, jaca, manga e o caju – uma forma de aumentar a renda e evitar o desperdício de alimentos.

“O Alagoas Maior veio para melhorar demais a nossa vida. Ele trouxe cursos, participamos de muitos eventos e começamos a conhecer melhor a nossa própria produção e nos interessarmos mais em crescer e melhorar o nosso produto. Estamos muito felizes com o recebimento dessas placas solares. A gente não estava funcionando e nem produzindo direito, porque a energia estava muito cara. Agora vamos poder retomar a produção por causa desse equipamento”, destaca Luiza de Aquino, uma das lideranças da Associação e do grupo Fibras e Frutas.

A inserção do sistema fotovoltaico vai garantir a reativação das atividades do grupo, que estava inoperante pelos custos de produção, em especial os custos de energia. Segundo o superintendente de Desenvolvimento Regional e Setorial da Sedetur, Alay Correia, a entrada no Programa elevou a qualidade das frutas desidratadas produzidas pela Associação.

“Desde 2019, quando entraram no Alagoas Maior, as mulheres que formam o grupo receberam uma série de consultorias em biossegurança, vendas, design de comunicação visual, gestão financeira, posicionamento digital, inovação e melhoramento do processo produtivo de alimentos. Elas também participaram de rodadas de negócios com apoio do Programa; da Expoagro, com a comercialização de frutas desidratadas; e ainda realizam vendas na loja do Parque Shopping Maceió. Além da economia, o sistema de energia vai proporcionar um produto mais competitivo, uma vez que a qualidade do produto depende diretamente do tempo de uso do forno desidratador”, destaca o superintendente.

Na ocasião, também foram entregues kits contendo blusas, aventais, bonés e toucas para o dia a dia de produção e participação em feiras e eventos.

Alagoas Maior

Criado em 2019, o programa Alagoas Maior impacta diretamente cerca de 2.180 empreendedores e cerca de 10.900 pessoas, indiretamente. Atualmente, ele atua prioritariamente em três regiões do Estado – Serrana dos Quilombos, Agreste e Sertão – abrangendo cinco atividades produtivas, em 46 municípios. O foco é a melhoria do produto de cada negócio, desde sua produção até a embalagem encontrada nas prateleiras, promovendo uma série de consultorias e capacitações.

O objetivo do Alagoas Maior, que conta com investimento de mais de R$ 2 milhões garantidos pelo Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza (Fecoep), é desenvolver as atividades produtivas de Alagoas, alavancando economicamente as regiões contempladas através do fortalecimento dos micro e pequenos negócios.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados