Após sofrer arritmia cardíaca, quadro clínico do Monsenhor Rubião melhora

A informação foi repassada pelo cardiologista e sobrinho do monsenhor, Cléber Costa

Após sofrer arritmia cardíaca, quadro clínico do Monsenhor Rubião melhora

A informação foi repassada pelo cardiologista e sobrinho do monsenhor, Cléber Costa

Por | Edição do dia 14 de abril de 2020
Categoria: Coronavírus | Tags: ,,,


Foto: Reprodução/Instagram

Monsenhor Rubião. Foto: Divulgação

O monsenhor Rubião Lins Peixoto, 84, diagnosticado com Covid-19, permanece internado em Maceió, mas apresentou melhora em seu estado clínico. Na manhã dessa segunda-feira, 13, o padre sofreu uma arritmia cardíaca, queda de pressão e quadro de infecção urinária. Hoje, 14, ele amanheceu na fase poliúrica, a fase de recuperação renal. A parte pulmonar continua inspirando cuidados da equipe médica.

Em boletim médico divulgado na noite de domingo, 12, foi apresentada uma melhora no estado de saúde do padre, apesar de ainda ser grave. Porém, na manhã de ontem, ele apresentou quadro instável cardíaco, queda de pressão e problemas com infecção urinária, informou o sobrinho do padre, o médico cardiologista Cléber Costa. Apesar disso, outra melhora foi observada nesta manhã.

“O padre hoje amanheceu estável, com excelente diurese. Ele está na fase poliúrica e em franca recuperação renal. A preocupação continua sendo a parte pulmonar, ele continua inspirando cuidados nessa área, com uma troca ainda insuficiente, mas sem deixar nenhuma expectativa de não retorno, está sendo controlado. Está dando resultado o tratamento. A parte cardíaca estabilizou, não teve mais arritmia, está mantendo pressão, inclusive com a redução das drogas. [Ele está] Sem arritmia, mantendo pressão, urinando. Está em vigilância contínua e permanente”, explicou por meio de vídeo divulgado pela Arquidiocese de Maceió.

Monsenhor Rubião está internado desde sábado, 11, no Hospital do Coração de Alagoas (HCor). Por meio de publicação nas redes sociais, a Arquidiocese informou que a família agradece o apoio dos fiéis e que os pedidos por orações continuam.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados