Após ser acusado de homofobia, YouTube libera clipe de Pabllo Vittar

O clipe de Pabllo Vittar ficou ‘oculto’ na plataforma de vídeos e irritou os fãs da cantora

Após ser acusado de homofobia, YouTube libera clipe de Pabllo Vittar

O clipe de Pabllo Vittar ficou ‘oculto’ na plataforma de vídeos e irritou os fãs da cantora

Por Notícias ao Minuto | Edição do dia 30 de novembro de 2020
Categoria: Celebridades, Conceito | Tags:


Foto: Reprodução / Instagram

Na última sexta-feira (27), Pabllo Vittar lançou o videoclipe de sua nova música ‘Bandida’, em parceria com a cantora Pocah. O problema é que logo após a disponibilização do clipe no YouTube, os fãs da Drag Queen passaram a reclamar que havia algo “estranho” com a plataforma, uma vez que apesar da grande repercussão, as visualizações estavam baixa, diferente do grande número de stream no Spotify, Deezer e iTunes.

No sábado, a equipe da cantora confirmou que havia um problema com o YouTube, uma vez que a plataforma tirou o vídeo das buscas por conter a palavra ‘Bandida’, que é proibida na plataforma. Momentos depois, a equipe de Pabllo mudou o título da música para ‘Bandid*’.

No entanto, o argumento dos administradores do YouTube não caiu muito bem e os fãs de Pabllo passaram a publicar prints onde mostravam outros artistas com vídeos com a mesma palavra no título e que não tinham sido penalizados.

“É muito absurdo o YouTube pagar de pró-LBGTQ, mas sempre boicotam os vídeos da Pabllo, não é a primeira vez que fazem isso”, “Que raiva, com ‘Parabéns’, derrubaram o vídeo da Pabllo por conta de uma bebida, sendo que há artistas heterossexuais que fazem vídeo piores e não acontece nada” e “O YouTube é muito homofóbico… Por que não avisam os administradores do canal da Pabllo que havia algo com a palavra? Eles só dão desculpas esfarrapadas”, foram alguns comentários.

Neste domingo, os fãs de Pabllo Vittar fizeram um Twittaço com a tag ‘#YouTubeHomofóbico’, que dominou as redes sociais. Momentos depois, o YouTube informou que normalizou a situação do vídeo e já era possível encontrar o clipe nas buscas.

O clipe está chegando em 3 milhões de visualizações, mesmo com a dificuldade de acesso no YouTube.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados