Após redução no envio de Coronavac, Sesau amplia prazo de aplicação da 2ª dose

Anteriormente, a segunda aplicação deveria acontecer 21 dias após o recebimento da primeira dose da vacina; novo prazo, de 28 dias, é permitido pelo fabricante por meio da bula

Após redução no envio de Coronavac, Sesau amplia prazo de aplicação da 2ª dose

Anteriormente, a segunda aplicação deveria acontecer 21 dias após o recebimento da primeira dose da vacina; novo prazo, de 28 dias, é permitido pelo fabricante por meio da bula

Por Redação* | Edição do dia 25 de abril de 2021
Categoria: Alagoas | Tags: ,,,


Foto: Ascom Sesau

Em razão da redução na quantidade de vacinas contra a Covid-19 enviada pelo Ministério da Saúde (MS) para Alagoas, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Alagoas (Cosems/AL) decidiram, conjuntamente, estender o prazo para aplicação da segunda dose da Coronavac, passando de 21 para 28 dias – o que é permitido pelo fabricante do imunizante e está previsto na bula da vacina. A diminuição nas remessas enviadas pelo Ministério afetam todo o país, visto que a capacidade de produção do Instituto Butantan foi reduzida por falta de insumos.

A extensão do prazo foi pactuada entre o Estado e os municípios alagoanos por meio da Resolução da Comissão Intergestora Bipartite (CIB) número 014, de 22 de abril de 2021. A resolução será publicada em edição suplementar no Diário Oficial do Estado (DOE).

Na bula da vacina Coronavac consta a informação de que a aplicação da segunda dose do imunizante deve ser realizada entre 14 e 28 dias. Em Alagoas, havia sido estipulado, inicialmente, que o prazo seria de 21 dias entre a primeira e a segunda dose. Ainda conforme a bula do imunizante, há informações científicas sobre o intervalo de 28 dias garantir uma melhor resposta imunológica no organismo contra o novo coronavírus.

“Quando administramos uma vacina é esperado que haja uma resposta imunológica no corpo com a produção de anticorpos para o combate ao vírus. Nos testes clínicos realizados ficou comprovado que, após receber a segunda dose da Coronavac com um intervalo de 28 dias, as pessoas têm uma taxa de 97% soro conversão, com a formação de anticorpos”, informam a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e o Cosems.

Sesau e Cosems orientam, ainda, a população a prestar atenção na data que consta no cartão de vacinação e acrescentar sete dias para tomar a segunda dose da Coronavac. “Caso no cartão de vacinação a segunda dose esteja marcada para a próxima segunda-feira, dia 26 de abril, agora esta pessoa deve procurar os pontos de vacinação no dia 03 de maio”, explicam.

Utilização da segunda dose – Outro fator que reduziu o quantitativo de doses disponíveis foi a definição do Ministério da Saúde – por meio dos informes técnicos número 7 e 8 da Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunização – que Estados e municípios pudessem utilizar as doses referentes a segunda dose como primeira dose, com o instituto Butantan confirmando a entrega das doses correspondentes para aplicação da segunda dose. Porém, com a redução na produção da Coronavac pelo instituto, devido à falta  do insumo importado, essa reposição não aconteceu.

 

Com: Assessoria

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados