Bom Dia!, Quinta-Feira - 12 de Dezembro de 2019

 

Após recusa de várias mulheres, Michel Temer nomeia secretário carioca para Cultura

Redação com agências / 5:39 - 18/05/2016


Foto: Estadão

Foto: Estadão

O presidente interino Michel Temer escolheu nesta quarta (18) o diplomata Marcelo Calero para comandar a Secretaria de Cultura do novo Ministério da Educação e Cultura, em pasta subordinada ao Ministério da Educação. Calero é secretário na administração de Eduardo Paes, do PMDB, mesmo partido do presidente em exercício.

Marcelo Calero tem 33 anos e ingressou na carreira diplomática no Itamaraty em 2007. Em 2013, foi cedido à prefeitura do Rio para trabalhar na gestão do prefeito Eduardo Paes (PMDB). No município, Calero comandou as comemorações dos 450 anos do Rio de Janeiro e estava envolvido na preparação da cidade para os Jogos Olímpicos.

Como secretário municipal de Cultura no Rio, Calero intensificou o processo de descentralização e democratização do acesso à cultura na cidadem sendo bem avaliado pelo prefeito. Contudo, assume a Secretaria de Cultura federal em meio à polêmica da extinção do Ministério da Cultura (Minc) como órgão independente e da recusa de várias mulheres para o cargo, visto como uma forma de remediar o fato de não haver nenhuma ministra na gestão Temer.

Cinco mulheres disseram ter sido sondadas para o cargo e recusaram: a antropóloga Cláudia Leitão; a coordenadora de pós-graduação da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Eliane Costa; a atriz Bruna Lombardi; a cantora Daniela Mercury; e a jornalista e apresentadora Marília Gabriela.


Comentar usando