Após queda, mortes de crianças com covid voltaram a crescer em dezembro

Aumento aconteceu ao mesmo tempo em que a variante ômicron apareceu no país

Após queda, mortes de crianças com covid voltaram a crescer em dezembro

Aumento aconteceu ao mesmo tempo em que a variante ômicron apareceu no país

Por Uol | Edição do dia 22 de janeiro de 2022
Categoria: Brasil, Coronavírus, Saúde | Tags: ,,,


O início da vacinação de crianças no Brasil pode reverter uma tendência preocupante registrada no final de 2021: antes do começo da imunização infantil, a variante ômicron provocou aumento de internações e mortes de crianças com covid-19 ou com suspeita de infecção, contrastando com a queda nessas taxas entre a população vacinada, a partir de 12 anos.

A reversão na queda de mortes de crianças começou a partir do desembarque da ômicron no Brasil, em novembro, segundo os dados coletados para o UOL pela Info Tracker, plataforma de monitoramento da pandemia das universidades estaduais USP (Universidade de São Paulo) e Unesp (Universidade Estadual Paulista).

Enquanto o total de mortes entre crianças de 0 a 11 anos seguiu a mesma tendência de adultos, caindo constantemente entre julho e novembro, em dezembro as mortes para essa faixa etária subiu 44%, contra queda de 50% entre adultos e adolescentes a partir de 12 anos —estes com vacina disponível desde setembro.

No caso da internações, a tendência começou um mês antes entre crianças: enquanto as hospitalizações de pessoas com mais de 12 anos caíram 26% de outubro para novembro e outros 3,3% de novembro para dezembro, a curva mudou de direção para crianças de 0 e 11 anos. Ela subiu 34% de outubro para novembro e 64% de novembro para dezembro.

O levantamento levou em consideração mortes e internações de crianças com covid e Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave) ainda sem resultado para o motivo da infecção.

O aumento de resultados positivos para covid-19 entre crianças entre 0 a 13 anos saltou de 3,3% para 50,8% entre 27 de dezembro e 18 de janeiro nos testes do Grupo Pardini, rede com laboratórios em todo o Brasil.

Só no estado de São Paulo, as internações de crianças e adolescentes por covid crescem 61%, saltando de 109 hospitalizações em novembro para 171 em janeiro.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados