Boa Tarde!, Quarta-Feira - 18 de Setembro de 2019

 

Após laudo da CPRM, empresa holandesa suspende negociação com a Braskem

Redação com sites / 4:06 - 14/05/2019


Após o resultado final do laudo do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), onde aponta que a Braskem é a principal responsável pelo afundamento dos bairro do Pinheiro, Mutange e Bebedouro, a empresa holandesa  LyondellBasell suspendeu as negociações entre ela e a Odrebrecht, que tenta adquirir a petroquímica brasileira há cerca de um ano.

Segundo o Valor, em reportagem assinada pelas jornalistas Graziella Valenti e Stella Fontes, o negócio já estava praticamente fechado, com um consenso entre as partes, mas o novo cenário, a partir da divulgação do laudo da CPRM, levou a mineradora holandesa – que está prestes a se tornar a maior empresa do setor no mundo – a suspender o fechamento da aquisição da Braskem, por equanto.

O resultado do laudo fez o Ministério Público de Alagoas e a Defensoria Pública Estadual recorreram à Justiça para bloqueio de R$ 6,7 bilhões da petroquímica.

Depois do resultado do CPRM, a Braskem anunciou a paralisação das atividades de indústria em Maceió.

 


Comentar usando