Alunos da Educação de Jovens, Adultos e Idosos aprendem matemática com sistema monetário

A ideia surgiu após uma aluna feirante relatar que teve prejuízo por não saber passar troco

Alunos da Educação de Jovens, Adultos e Idosos aprendem matemática com sistema monetário

A ideia surgiu após uma aluna feirante relatar que teve prejuízo por não saber passar troco

Por Assessoria | Edição do dia 9 de junho de 2022
Categoria: Educação, Maceió, Ultimas Notícias | Tags: ,,,


Alunos da Ejai aprendendo na prática a utilizar o dinheiro para realizar compras, vendas e conferir o troco. (Foto: Cortesia)

A professora Andréia Amâncio, docente da Escola Nise da Silveira, localizada no bairro do Antares, desenvolveu uma ação pedagógica de matemática abordando o sistema monetário brasileiro como forma de aprimorar as técnicas de cálculos. A atividade envolveu os alunos da Educação de Jovens, Adultos e Idosos (EJAI) que puderam se divertir enquanto praticavam.

Durante a ação, a turma do terceiro período reconheceu cédulas e moedas que circulam no Brasil, compreendendo seus respectivos valores e compondo somas variadas. A professora conta que a ideia surgiu após uma aluna feirante relatar que passou troco errado, obtendo uma perda no trabalho.

A professora Andréia Amâncio conta como surgiu a ideia da atividade. Foto: Cortesia.

A professora Andréia Amâncio conta como surgiu a ideia da atividade. (Foto: Cortesia)

“Ela teve prejuízo de R$18,00 o que para nós parece ser pouco, mas para ela não. Uma outra aluna me contou que vai ao supermercado e nunca sabe se o troco está certo. Percebendo essa realidade, trabalhei com eles a lista de compras, encartes de supermercado, trabalhando assim a escrita dos produtos e valores”, explicou Andréia.

Na atividade, foram formados dois grupos divididos entre vendedores e clientes. Os alunos analisaram os números encontrados em encartes de supermercado, onde resolveram e compartilharam com os outros estudantes seus cálculos. No final o grupo que apresentasse o valor correto do lucro arrecadado, ganharia 01 ponto em matemática e em português, tendo em vista que foi trabalhado também a ortografia de alguns itens.

“Os alunos da Ejai estão diariamente tendo a necessidade de fazer cálculos mentais, saber quantos reais faltam para completar uma compra, qual troco receberá. Dessa maneira, percebemos a importância de estudarmos o sistema monetário brasileiro. Levamos em consideração a habilidade da BNCC que consiste em estabelecer a equivalência de valores entre moedas e cédulas do sistema monetário brasileiro para resolver situações cotidianas”, explicou Eliete Cavalcante, coordenadora pedagógica da EJAI na escola Nise da Silveira.

Flávia Maria, uma das alunas que participou das atividades, contou que a experiência foi bastante produtiva. “É muito bom participarmos dessa atividade, pois aprendemos na prática como lidar com nosso dinheiro no dia a dia, para não ficar no prejuízo passando ou recebendo troco errado”, contou a aluna.

Os resultados da ação foram positivos e contribuíram de forma significativa para os alunos que saíram do plano teórico e puderam aprender na prática, levando o conhecimento para o seu cotidiano.

“Foi observado o quanto essa aula foi de extrema importância para nossos alunos que se divertiram, discutiram em relação a troco e o principal, aprenderam de uma forma lúdica e prazerosa”, finalizou a professora.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados