Allan Aal revela que permanece no comando técnico do CRB em 2022: “Acordo com a diretoria”

Treinador regatiano ainda falou sobre a Série B e lamento não ter conquistado o acesso

Allan Aal revela que permanece no comando técnico do CRB em 2022: “Acordo com a diretoria”

Treinador regatiano ainda falou sobre a Série B e lamento não ter conquistado o acesso

Por Redação | Edição do dia 29 de novembro de 2021
Categoria: Esportes | Tags: ,,,


Após o fim da Série B do Campeonato Brasileiro em 2021, os holofotes agora se voltam para os bastidores. No CRB, o técnico Allan Aal já afirmou em coletiva depois da derrota para o Operário, pela última rodada da Segundona, que permanece no clube alvirrubro para comandar o time na próxima temporada.

 Foto: Victor Martiniano/Ascom CRB

“Era um acordo que tínhamos com a diretoria e uma vontade de ambos os lados. Procuramos manter um processo. O futebol é um processo, as não acontecem coisas da noite para o dia. Eu cheguei em maio e hoje [ontem] foi a última partida. Poucos meses à frente do CRB, mas buscando fazer o melhor trabalho possível, mas as coisas não acontecem de uma hora para a outra. Poderiam ter acontecido, o que seria um ponto fora da curva. Quando acabou o estadual, pegamos uma equipe desacreditada, que precisava levantar a moral, reconquistar a confiança do torcedor… e isso nós fizemos em pouco espaço de tempo”.

O CRB esteve por muitas rodadas brigando pelo acesso à Série A, mas acabou terminando a Série B na 7ª colocação, com 60 pontos. Allan Aal falou sobre a campanha do time e lamentou pontos perdidos na competição, principalmente contra adversários da parte de cima da tabela.

“Se fizer uma análise fria das partidas que nós perdemos contra Avaí e contra Goiás, no mínimo um empate, você computaria um ponto a mais para você e dois pontos a menos para o adversário. Isso, na pior das hipóteses, conseguindo o empate. Esses confrontos diretos foram determinantes para que não conseguíssemos uma manutenção de briga pelo acesso somente através das nossas forças. Ficamos tristes por não ter conseguido o acesso, mas brigamos por algo que ia entrar pra história. Lamentamos, ficamos tristes, mas ao mesmo tempo de cabeça erguida”.

Na partida contra o Operário, o Galo sofreu um apagão no começo do jogo e aos 11 minutos já estava perdendo por 2×0. O treinador do clube alagoano afirmou que a equipe cometeu muitos erros, mas que estava orgulhoso pela entrega.

“Foram os primeiros 12 minutos priores que nós fizemos durante toda competição. A equipe sentiu também o peso dessa partida, não faltou vontade, mas faltou concentração. Tomamos decisões erradas de querer roubar a bola de qualquer jeito e deixamos espaços na nossa defesa. Foram os 12 minutos muito ruins. No segundo tempo, nos achamos novamente, voltamos a ser um time brigador, buscamos o gol o tempo todo, mas, infelizmente, quando você tem dois a zero no placar fica muito difícil de inverter, mas nós lutamos até o fim”, disse Allan.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados