Aldo aposta em ‘aposentadoria’ de Ronda

Por | Edição do dia 19 de novembro de 2015
Categoria: Esportes


TATAME

Campeão peso-pena do Ultimate e melhor lutador peso-por-peso da organização, José Aldo foi mais um lutador a comentar sobre a luta entre Ronda Rousey e Holly Holm, disputada no último sábado, pelo UFC 193, que terminou com a vitória da ex-campeã mundial de Boxe, e agora nova detentora do cinturão peso-galo feminino da franquia. O brasileiro, que tem duelo marcado contra Conor McGregor no UFC 194, dia 12 de dezembro, em Las Vegas (EUA), surpreendeu em sua resposta ao comentar sobre o futuro de “Rowdy” no MMA profissional.

ALDO

Em entrevista aos jornalistas na última quarta-feira (18), durante media day realizado na Nova União – academia de Aldo -, no Rio de Janeiro, José Aldo revelou que considera muito difícil Ronda Rousey recuperar o cinturão de sua categoria, ressaltando ainda que não acredita em um retorno da americana ao octógono, e que a lutadora deve se dedicar à carreira no cinema.

“Eu acho muito difícil (a Ronda recuperar o cinturão), acho difícil até que ela volte a lutar. Com o rumo que a carreira dela tomou, se eu estivesse ganhando dinheiro fazendo filmes e outras coisas, ia partir para esse lado. Vou estragar meu rosto levando soco na cara? (risos)”, disse.

Confira outros trechos da entrevista com José Aldo:

– Vitória de Holly Holm sobre Ronda

A vitória da Holm não me surpreendeu. Ela é multicampeã no Boxe, e conseguiu manter a luta em pé, então não só eu, mas muita gente sabia que se a luta ficasse no Boxe, Holm ia vencer.

– Volta de Ronda ao MMA e legado da americana

Eu acho muito difícil a Ronda recuperar o cinturão. Na verdade, acho difícil ela voltar a lutar… Hoje em dia, com o rumo que a carreira dela tomou, se eu estivesse ganhando dinheiro fazendo filmes e outras coisas, ia partir para esse lado. Vou estragar meu rosto levando soco na cara? Tá louco (risos). Para mim, ela não volta lutar, se fosse eu não voltaria. Caso ela volte, claro que ela pode recuperar o cinturão, mas vejo muito (a história da Ronda) como a história da Gina Carano também. Ela era uma grande lutadora mas, quando perdeu para a Cris Cyborg, foi para o cinema, e está sobressaindo mais como atriz do que se estivesse lutando. Não faz dieta, não leva soco na cara… Acho que o legado que a Ronda deixa é muito grande. Ela mudou o MMA feminino. Botou essa coisa que ninguém imaginava, o próprio Dana White dizia que nunca ia ter, e teve. Esse é o legado dela, fez muito pelo esporte feminino, como ninguém.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados