Alagoas vai receber mais 3 mil kits amplificação RT-PCR para diagnóstico da Covid-19

Alagoas vai receber mais 3 mil kits amplificação RT-PCR para diagnóstico da Covid-19

Por Ascom Sesau | Edição do dia 2 de junho de 2021
Categoria: Coronavírus | Tags: ,,


O Governo do Estado vai receber, nesta quinta-feira (3), do Ministério da Saúde (MS), uma remessa de 3 mil kits amplificação RT-PCR para detecção do novo coronavírus. Os kits serão enviados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para o Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL) e se somam aos insumos em estoque. O item é de repasse contínuo do governo federal, com reabastecimento periódico por parte da Coordenação Geral dos Laboratórios de Saúde Pública (CGLAB).

A chegada de mais kits de amplificação RT-PCR contribui, efetivamente, para que o Lacen/AL continue com o importante trabalho de diagnóstico da doença. O gerente do laboratório, Anderson Brandão, destaca que são liberados 1.500 resultados de exame RT-PCR por dia.

“O envio dos insumos para amplificação do material genético de diagnóstico do vírus foi garantido pelo Ministério da Saúde. O ministério também nos comunicou que o fornecimento contínuo dos insumos será retomado a partir do dia 7 de junho. Os kits amplificação RT-PCR são importantes para este diagnóstico, tendo em vista que o Laboratório Central de Alagoas tem liberado, diariamente, 1.500 resultados de exames”, reforça Anderson Brandão.

Conforme consta no Boletim Epidemiológico da terça-feira (1°), o estoque de kits amplificação RT-PCR é de 1.800. O secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, assegura que não existe falta de testes no Lacen/AL, mas que Alagoas aguarda o envio dos insumos pelo Ministério da Saúde.

“Houve uma pequena demora do repasse destes insumos porque o Ministério da Saúde nos comunicou sobre a necessidade de licitar para adquirir mais kits amplificação RT-PCR. Não houve prejuízos ao Lacen/AL, pois o laboratório tem liberado 1.500 resultados de exames todos os dias. É um trabalho muito importante que vem sendo realizado em Alagoas e não passamos por este risco de desabastecimento”, reforça o secretário Alexandre Ayres.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados