Alagoas vai realizar testes para identificar casos suspeitos do Covid-19

Laboratório Central de Alagoas será o órgão responsável pelos procedimentos

Alagoas vai realizar testes para identificar casos suspeitos do Covid-19

Laboratório Central de Alagoas será o órgão responsável pelos procedimentos

Por | Edição do dia 18 de março de 2020
Categoria: Notícias, Saúde | Tags: ,,,,,


2378737dbd626f354baa5ff4fee4a6d1_L

Coletiva realizada ontem pelo Governo Estadual (Foto: André Palmeira)

Dando continuidade aos procedimentos de combate ao coronavírus, Alagoas vai começar a realizar testes para pessoas com suspeitas da doença a partir desta quinta-feira (19). A informação foi dada pelo secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres durante uma reunião do Gabinete de Crise da Situação de Emergência (GCSE), órgão criado para conter o para Covid-19 no estado. O Laboratório Central de Alagoas (Lacen) será responsável por fazer os testes em suspeitos para Covid-19.

Alagoas recebeu 960 kits do Ministério da Saúde (MS), inicialmente, e os demais insumos necessários para realizar os testes em solo alagoano. Com isso, os resultados sairão em até 48 horas. “Esses testes serão feitos exclusivamente em pacientes com sintomas do vírus. Foi uma grande vitória de Alagoas, porque antes os exames eram feitos em São Paulo e levava uma média de sete dias para sabermos os resultados. Agora o tempo-resposta será de apenas 48 horas”, informou Ayres.

O Gabinete de Crise acompanha diariamente a situação da pandemia e propõe medidas de precaução e ações para o enfrentamento ao coronavírus. A reunião de ontem (17) contou também com a participação das promotoras Roberta Bonfim, do Ministério Público Federal (MPF), e Micheline Tenório, do Ministério Público Estadual (MPE).

O secretário de Estado da Ressocialização e Inclusão Social (Seris), coronel Marcos Sérgio, apresentou um balanço das medidas preventivas e do trabalho de conscientização sobre o coronavírus junto aos reeducandos nos presídios alagoanos. “Todos eles estão cientes e entenderam a necessidade da suspensão temporária de visitas para evitar um problema maior e preservarmos vidas”, disse.

 Divulgação de combate nas redes sociais

O secretário de Estado da Comunicação, Enio Lins, informou que o Estado dará início a uma ampla campanha nas redes sociais e na mídia tradicional para informar a população sobre as ações preventivas, tendo como principal fonte de informação a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). “Precisamos tomar todas as precauções que o momento requer, sem, no entanto, perdermos a serenidade”, destacou Lins.

 

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados