Alagoas vai avaliar capacidade de leitura de 38 mil alunos da rede estadual

Ação é um dos eixos do programa Criança Alfabetizada e visa verificar aprendizagem de estudantes do 2º ano do ensino fundamental após um ano e meio de pandemia; aplicação de testes prossegue até 10 de setembro

Alagoas vai avaliar capacidade de leitura de 38 mil alunos da rede estadual

Ação é um dos eixos do programa Criança Alfabetizada e visa verificar aprendizagem de estudantes do 2º ano do ensino fundamental após um ano e meio de pandemia; aplicação de testes prossegue até 10 de setembro

Por Assessoria | Edição do dia 31 de agosto de 2021
Categoria: Educação | Tags: ,,,,


O Estado de Alagoas iniciou a avalição do processo de alfabetização de estudantes da rede pública de ensino após um ano e meio de pandemia. Desde a última segunda-feira (30), 37.612 alunos matriculados no 2º ano do ensino fundamental de 1.333 escolas estaduais e municipais começaram a ser submetidos a um teste de fluência em leitura. O procedimento se estende até o dia 10 de setembro. A medida é um dos eixos do Programa de Alfabetização em Regime de Colaboração (PARC) Criança Alfabetizada, uma das ações do Programa Escola 10, cuja pactuação foi assinada com os municípios alagoanos no último dia 02 de agosto.

“Essa avaliação acontece em um momento muito importante, em que temos o retorno às aulas presenciais dos alunos da rede estadual e da maioria das redes municipais. Serão quase 38 mil estudantes com idades entre 06 e 08 anos sendo avaliados e, a partir do resultado da prova, poderemos traçar um planejamento estratégico para as próximas políticas públicas a serem adotadas”, explica o secretário de Estado da Educação, Rafael Brito.

“Esta ação faz parte do programa Criança Alfabetizada, o qual conta com a parceria da Fundação Lemann, da Associação Bem Comum e do Instituto Natura, e chega na hora certa, pois será muito benéfica para a nossa educação e para alfabetizarmos nossas crianças no tempo adequado”, destaca o gestor.


A prova –
 Segundo Ivandelma Gabriel, supervisora de Estatística e Avaliação Educacional da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), esta é a primeira vez que o Estado de Alagoas promove uma avaliação no âmbito oral.

Durante a aplicação, que contará com o apoio do Centro de Políticas Públicas e Avaliação da Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), os alunos fazem uma leitura de palavras, pseudopalavras e pequenos textos do quais também responderão perguntas de interpretação. Tudo isso será gravado em celulares para, em seguida, ser repassado para uma plataforma.

“Esta avaliação será um importante instrumento pedagógico para diagnosticar o processo de alfabetização de estudantes do 2º ano do ensino fundamental, o que permitirá à rede pública ensino perceber quais as aprendizagens que precisam ser resgatadas ou fortalecidas após esse período de quase um ano e meio de ensino remoto”, explica Ivandelma, destacando que a aplicação seguirá todos os protocolos sanitários e de logística necessários.


Preparados –
 No último dia 23, 16 escolas estaduais subordinadas à 13ª Gerência Regional de Educação (Gere) – que abrange a Alta Maceió – estiveram reunidas em videoconferência para discutir os últimos detalhes acerca da aplicação da prova de fluência em leitura.

“A aplicação será por meio de um aplicativo do CAEd, ao qual o professor terá acesso pelo Google Playstore e, pelo qual será possível realizar o teste aluno por aluno. Seguiremos todos os cuidados com relação ao Covid-19 e as escolas estão preparadas para que tudo transcorra tranquilamente”, informa Laudenice Lins, chefe do Núcleo de Apoio Pedagógico da Gere.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados