Alagoas registra dois homicídios nesta quinta-feira

Os suspeitos de cometer os assassinatos seguem foragidos

Alagoas registra dois homicídios nesta quinta-feira

Os suspeitos de cometer os assassinatos seguem foragidos

Por Thatyana Ferreira - estagiária sob supervisão | Edição do dia 26 de fevereiro de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,


Foto: Ilustração

Dois  homens foram vítimas de homicídio nesta quinta-feira (25) em Alagoas. Os crimes aconteceram nos municípios de Maceió e Arapiraca e foram registrados com cerca de sete horas de diferença entre um e outro. Os suspeitos não foram identificados até o momento e seguem foragidos.

O primeiro crime ocorreu em Arapiraca, no bairro Primavera, por volta das 15h. A vítima, um homem não identificado, estava confraternizando com os amigos, quando começou a briga e os três suspeitos começaram a persegui-lo pelas ruas armados com facas. Até que a vítima foi encurralada em uma mata fechada e acabou sendo assassinada. 

As testemunhas acionaram a guarnição motorizada de Rádio Patrulha 01, pertencente ao 3° Batalhão de Polícia Militar (BPM), que constatou o fato. O Corpo de Bombeiros também foi acionado ao local, para a retirada do corpo da vítima que estava em um ambiente de difícil acesso.

O segundo caso foi registrado em Maceió, no Antares, por volta das 22h. A vítima, José Bruno de Lima, de 20 anos, morava na Gruta da Esperança e estava dentro de casa com a sua esposa quando percebeu que alguém estava entrando no local pelo portão. Quando José saiu para olhar quem era, dois homens efetuaram vários disparos de arma de fogo contra ele. Numa tentativa de se proteger, sua esposa fechou a porta e esperou até não escutar mais barulho de tiros, mas quando saiu de casa ele estava caído no chão aparentemente sem vida.

A guarnição motorizada Rocam 7, que pertence ao 5º BPM, foi acionada ao local e constatou que José Bruno já estava morto. Ele foi assassinado com 16 disparos de arma de fogo e a motivação do crime não é conhecida. Uma equipe da Delegacia de Homicídios também esteve presente no local. 

Em ambos os casos, peritos do Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Criminalística (IC) estiveram nos locais em que os crimes ocorreram, para que os procedimentos necessários em relação aos corpos fossem realizados. Até o momento ninguém foi preso e os casos devem seguir para investigação das autoridades competentes.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados