AL reduz em 79, 3% arrombamentos a bancos com explosivos

Suspeito de assalto a Banco do Brasil em Campo Alegre é preso em Sergipe

Por | Edição do dia 1 de outubro de 2015
Categoria: Notícias, Polícia


Na Segurança Pública um dos crimes de violência ao patrimônio que sofreu redução é relacionado a arrombamentos com explosivos a caixas eletrônicos e a agências bancárias. A redução apresentada na tabela de controle diário do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac). No primeiro caso, o índice é de – 79,3%.

Segundo os técnicos, vale ressaltar que há uma má interpretação quando no montante de ações criminosas envolvendo agências são colocados os correspondentes bancários. Baseada nos levantamentos oficiais, a Secretaria de Estado da Segurança Pública informa que de 2012 para cá, este é o ano com menor número de arrombamentos com explosivos a agências bancárias. Em 2012, foram registrados 12; em 2013 23; em 2014 32 e até hoje, primeiro dia de outubro de 2015 temos seis.

Alagoas registra também duas explosões a caixas eletrônicos, nenhum arrombamento com maçarico contra um arrombamento, em 2013; e dois em 2014. Já roubo a banco, incursão de criminosos com atitudes violentas e de risco, tivemos seis.

O delegado Felipe Caldas, da Roubo a Banco da Deic (Departamento de Investigação Criminal), acrescenta que o Estado de Alagoas conseguiu uma grande redução de junho para cá.

“Tivemos uma queda severa nos assaltos nos últimos três meses, até a semana passada. A Serb [Serviço de Roubos a Bancos] tem partido para o combate com o apoio indescritível do Gecoc [Grupo Estadual de Combate ao Crime Organizado] e da DPJ2 [Departamento de Polícia Judiciária], bem como o apoio da Deic nas pessoas dos delegados Mário Jorge e Ronilson, respectivamente. Dá para vermos a diferença de dados em relação ao ano passado”, enfatiza Caldas.

O delegado está em Sergipe ouvindo um foragido da Justiça identificado como Moisés e conhecido como “a lenda”, suspeito de envolvimento no assalto a Agência do Banco do Brasil, em Campo Alegre, ocorrido nessa quarta-feira (30).

Segundo o delegado, chefe da Serb, Moisés lidera uma organização criminosa que distribui grupos em todo Nordeste para o cometimento de assaltos a banco. A prisão foi feita pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), de Sergipe, e deve ser remanejado para Alagoas.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados