Alagoas não registra assalto a bancos desde Outubro de 2019

Número de assaltos a coletivos também ficou perto de zero nos últimos anos

Alagoas não registra assalto a bancos desde Outubro de 2019

Número de assaltos a coletivos também ficou perto de zero nos últimos anos

Por Ricardo Rodrigues - Repórter | Edição do dia 9 de julho de 2021
Categoria: Alagoas, Polícia | Tags: ,,,


Foto: Márcio Ferreira

O combate à criminalidade tem sido um dos pontos fortes da gestão Renan Filho (MDB) à frente do governo de Alagoas, de 2014 para cá. O bom desempenho da política de segurança pública é traduzido em números. De acordo com o Núcleo de Estatística e Análise Criminal da Secretaria de Segurança Pública (SSP), desde outubro de 2019 que não é registrado um assalto a banco, no Estado.

O número de roubos em transportes coletivos também ficou perto de zero, nos últimos anos. Os assassinatos também caíram. Ou seja, o número de homicídios em Alagoas segue em queda e produzindo resultados históricos. Segundo dados da SSP, Maceió teve a maior redução no número de homicídios de toda a série histórica: 33,3% a menos. As ocorrências caíram de 27, registradas em junho de 2020, para 18 mortes em junho deste ano.

De janeiro a junho de 2021, foram registrados 578 assassinatos em Alagoas, 18,5% a menos se comparado como mesmo período de 2020. Os roubos dentro de transporte coletivo, que tanto aterrorizam os usuários de ônibus, foram 21 ocorrências registrada, de janeiro para cá, uma redução de 44,7% em comparação com o mesmo período de 2020.

Roubos a carros e a mortos também diminuíram. Foram roubados 185 carros e 657 motos, de janeiro a junho. Ou seja, 20,9% a menos em roubos de carros e 7,7% a menos em roubos de motos, que o mesmo período de 2020.

Aumentaram as apreensões de drogas e de armas, no primeiro semestre deste ano, em comparação com igual período de 2020. Foram apreendidos mais de 2.405 quilos de drogas, de janeiro a junho de 2021. Um aumento de 162,6% se comparado com igual período de 2020. O número de armas recolhidas também cresceu, em quase 20%, este ano. Até o mês de junho, foram apreendidas 1.023 armas, 19,9% a mais que no primeiro semestre de 2020.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados