Alagoas é alvo de operação para desarticular esquema de pirâmide

Operação ‘Black Monday’ foi montada no ano passado, depois de uma denúncia dar início às investigações

Alagoas é alvo de operação para desarticular esquema de pirâmide

Operação ‘Black Monday’ foi montada no ano passado, depois de uma denúncia dar início às investigações

Por Thatyana Ferreira - estagiária sob supervisão | Edição do dia 25 de março de 2021
Categoria: Alagoas, Brasil, Polícia | Tags: ,,


A investigação começou em 2020 depois de uma das vítimas realizar uma denúncia (Foto: Assessoria)

O estado de Alagoas foi um dos alvos de uma operação deflagrada em Minas Gerais com a intenção de desarticular o esquema de pirâmide montado por uma organização criminosa. A Operação ‘Black Monday’ foi montada pelo Ministério Público de Minas Gerais no ano passado, depois de uma denúncia dar início às investigações. Além de Alagoas, mandados também serão cumpridos em Pernambuco, Paraíba, Bahia e Goiás.

As investigações tiveram início em maio de 2020  a partir do recolhimento de provas nos sites “Aprenda Investindo” e “Investing Brasil”. Os sites atraiam pessoas que queriam realizar investimentos financeiros para obter um retorno, mas todo o dinheiro era direcionado para duas corretoras a “LBLV” e a “VLOM”.

Ainda na esperança de receber um retorno maior do que o que foi investido, as vítimas continuavam realizando mais investimento e fazendo transferências bancárias para pessoas jurídicas. E enquanto as vítimas aguardavam, os criminosos transformavam o dinheiro delas em bens de alto valor, como carros de luxo e em ‘bitcoins’, que é uma criptomoeda. Um ‘bitcoin’ equivale a R$ 289.293,67. Só entre os anos de 2019 e 2020 a estimativa é de que os criminosos tenham aplicado o golpe em mais de 1.500 vítimas que perderam cerca de R$ 60 milhões depois de realizarem as transferências bancárias.

Apesar da operação ter sido deflagrada em Minas Gerais, nenhum mandado está sendo cumprido no estado. Lá há apenas vítimas, sendo uma delas, moradora de Pouso Alegre, a que realizou a denúncia que deu início à investigação.

Para efetuar as prisões respectivas aos 29 mandados de busca e seis de prisão, a operação conta com um extenso apoio do Ministério da Justiça, dos Ministérios Públicos dos Estados de Pernambuco, São Paulo, Paraíba, Bahia, Alagoas, Goiás, Maranhão, Rondônia, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Além das forças policiais dos Estados já citados.

A Lamborghini apreendida é avaliada em mais de dois milhões de reais (Foto: Assessoria)

Até o momento, dois carros de luxo, sendo um deles uma Lamborghini avaliada em mais de dois milhões de reais, foram apreendidos no início da manhã desta quinta-feira (25). Apenas após o fim de toda a operação será divulgado o balanço oficial, com o número exato de pessoas presas e materiais apreendidos com a intenção de ressarcir as vítimas do golpe.

Deixe uma resposta

Publicidade
 
 
Publicidade

2019 O dia mais - Todos os direitos reservados